Memorial do Holocausto busca nomes de vítimas desaparecidas do nazismo
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Memorial em Israel busca nomes de 1,3 milhão de vítimas desaparecidas do nazismo

Mais de 6 milhões de judeus foram mortos pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial.

O Memorial do Holocausto, o Yad Vashem, em Jerusalém, está registrando o nome de cada vítima. Mas há um enorme entrave: muitos deles permanecem desconhecidos.

Um deles era o do pai de Giselle Cycowicz.

Ela o viu pela última vez aos 17 anos, no campo de extermínio de Auschwitz. Ele foi morto logo depois na câmara de gás.

"Meu pai era acadêmico e um pensador, ele era muito bem-humorado", diz a sobrevivente.

Cycowicz incluiu o nome dele nos registros do Yad Vashem.

"Nossa missão é encontrar todos os nomes dos mortos no Holocausto", afirma Chaim Gertner, diretor da Divisão de Arquivos do memorial.

"Mas cerca de 1,3 milhão de nomes ainda não são conhecidos", acrescenta ele.

A maioria das vítimas da Europa Ocidental foi identificada, mas não na Europa Oriental.

"Essa é a página que você tem de preencher, com informações sobre seu pai", diz um funcionário a Giselle Cycowicz.

"Será guardada em nossos arquivos. Cada nome é importante", completa ele.