Gilmar Mendes: Caixa 2 é 'opção' das empresas
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Gilmar Mendes: Caixa 2 é 'opção' das empresas e não dos políticos

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (STE), Gilmar Mendes, disse em entrevista à BBC Brasil que as empresas fazem a "opção" de doar para campanhas por meio de caixa 2 (fora da contabilidade oficial dos partidos) para evitar serem achacadas por outros políticos.

"A princípio, para o candidato seria indiferente, seria até melhor que ele recebesse pelo caixa 1", reforçou.

O ministro afirmou também que é "absolutamente normal" candidatos ou dirigentes partidários pedirem recursos a empresas.

Segundo o ministro, o recurso do caixa 2 é usado "para que outros (candidatos) não saibam". "No momento em que a doação é feita pelo caixa 1 ele aparece nas contas. E aí aparece esse jogo de pressão, esses eventuais achaques. Ah, 'você doou para um, não doou para outro'."

O TSE se prepara para começar a julgar neste ano uma ação movida pelo PSDB em 2014 que pode levar à cassação de Michel Temer, justamente por suspeitas de ilegalidades na campanha presidencial, inclusive uso de caixa 2. Sobre isso, Mendes afirma que Dilma "aparentemente seria a responsável por abusos" na campanha e que o tribunal terá que analisar qual a responsabilidade do vice.

Entrevista a Mariana Schreiber, da BBC Brasil, em Brasília.