Gripe suína já atinge mais da metade dos Estados americanos

Mexicano em Los Angeles
Image caption Serviços de saúde americano crê que gripe vai se agravar

Autoridades do setor de saúde dos Estados Unidos anunciaram que o número de casos da gripe suína no país subiu de 160 para 226, e agora atinge 30 Estados - mais da metade do país.

Segundo elas, o salto na cifra se deve ao fato de novos exames de laboratório terem ficado prontos nas últimas horas, e não porque houve um novo surto.

As autoridades afirmaram que a maioria das ocorrências da doença é amena, e que o nível de alastramento se compara ao de uma gripe sazonal comum.

Entretanto, especialistas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos acreditam que o vírus H1N1, causador da gripe suína, está razoavelmente espalhado e que se espera novos casos da doença.

Mais grave

"Virtualmente, todos os Estados Unidos provavelmente têm o vírus circulando neste momento", disse Anne Schuchat, médica do Centro.

"Isso não significa que todo mundo está infectado, mas sim que o vírus já chegou dentro das comunidades."

Segundo a médica, os casos da doença atualmente são leves, mas devem se tornar mais graves e levar a mais mortes.

Mesmo assim, para Schuchat, a situação não seria incomum em um país onde, a cada ano, 36 mil pessoas morrem depois de contraírem a gripe comum.

Até o momento, a gripe suína fez uma vítima fatal nos Estados Unidos.

Nesta segunda-feira, a Organização Mundial de Saúde (OMS) disse que os governos mundiais não devem baixar a guarda diante do surto da doença.

Notícias relacionadas