Afeganistão coloca único porco do país em quarentena

Image caption Não se tem notícia de nenhum outro porco no Afeganistão além de Khanzir

Como precaução contra a gripe suína, o Afeganistão decidiu colocar em quarentena o único porco que se tem conhecimento que exista no país, segundo funcionários do zoológico da capital do país, Cabul.

Por motivos religiosos, a carne de porco e seus derivados são ilegais no país muçulmano.

O porco, chamado Khanzir, foi dado de presente ao Afeganistão pela China em 2002.

No zoológico de Cabul, ele era mantido ao lado de bodes e veados, mas visitantes manifestaram temores de que ele pudesse ser vetor do vírus H1N1 - o que levou à decisão de isolar o animal.

Companheira

O diretor do zoológico, Aziz Saqib, disse que Khanzir se encontra forte e saudável.

"O único motivo que nos levou a movê-lo é que os afegãos não sabem muito sobre a gripe suína e quando veem um porco, ficam preocupado e acham que vão ficar doentes", disse ele.

Apesar do isolamento, Saqib disse que o porco vai ser mantido em um local maior e mais arejado. Ele disse ainda esperar que a quarentena dure poucos dias apenas.

Reconhecendo o fato de que Khanzir é solitário, Saqib disse ter esperança de encontrar uma companhia feminina para o animal.

Mas o diretor reconhece que a tarefa é atualmente difícil, por causa da gripe.

"Esses são tempos perigosos e difíceis para conseguirmos uma porca para nosso porco", disse ele.