Nasa lança foguetes contra a Lua para procurar água

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

A Nasa (agência espacial americana) conseguiu nesta sexta-feira lançar com sucesso dois foguetes contra uma cratera na superfície da Lua.

O objetivo da missão é testar os detritos criados pelo impacto para verificar a presença de água no solo lunar.

A comprovação da presença de água congelada no satélite facilitaria a instalação de uma futura base para a exploração na Lua.

As imagens divulgadas pela Nasa, sem iluminação, mostram o impacto de um foguete vazio de 2,2 mil quilos contra a cratera de Cabeus, no polo sul da Lua.

Quatro minutos depois, outro foguete atingiu o solo levando equipamentos científicos para verificar a nuvem de detritos criada pelo primeiro impacto e detectar, ou não, a presença de água.

Os cientistas esperavam que fossem criados cerca de 350 toneladas de detritos, jogados a uma altura de até dez quilômetros.

A missão do Satélite de Sensoriamento e Observação de Crateras Lunares (LCROSS, na sigla em inglês) tem um custo estimado de US$ 79 milhões (cerca de R$ 138 milhões).

Decepção

Alguns astrônomos que observaram o impacto a partir de telescópios se disseram decepcionados com as imagens captadas.

“Talvez haja menos material para analisar do que eles esperavam”, disse à BBC Robert Massey, da Real Sociedade Astronômica Britânica.

“Eles sugeriram que astrônomos amadores em todo o oeste dos Estados Unidos observassem o impacto. Mas precisaria ser algo muito claro para ser detectado por telescópios amadores a partir da Terra”, afirmou.

A missão LCROSS tinha como um de seus objetivos ajudar a abrir o caminho para o retorno de astronautas americanos à Lua até 2020.

Mas esses planos estão em compasso de espera após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter determinado uma revisão do programa espacial tripulado da Nasa.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.