BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 23 de setembro, 2003 - 04h44 GMT (01h44 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Fóssil humano da Romênia é o mais antigo da Europa
 
Fóssil humano
A mandíbula masculina seria o osso humano mais antigo da Europa

Fósseis humanos encontrados em uma caverna de ursos na Romênia foram datados como os mais antigos de homens modernos na Europa, segundo estudos publicados pelo professor Erik Trinkaus e sua equipe em revistas especializadas.

Entre os restos, está a mandíbula de um homem que teria vivido há algo entre 34 mil e 36 mil anos.

Foram encontradas no mesmo local partes dos ossos do rosto de um adolescente que ainda estão sob o processo de datação, mas que provavelmente são da mesma época.

Os fósseis, de três indivíduos, seriam de uma época da história da Terra em que homens modernos conviveram com seus predecessores humanóides, conhecidos como Homens de Neanderthal, hoje extintos.

A pesquisa indica até que possa haver algum tipo de mistura entre os fósseis encontrados e os de Neanderthais, o que indicaria cruzamentos entre as duas espécies.

Debate

Essa hipótese, no entanto, provoca debates acalorados entre os cientistas, já que muitos não acreditam que homens modernos e Neanderthais tenham se misturado.

Para eles, a prova disso é que exames de DNA mostram que a contribuição dos Neanderthais na genética do homem moderno é pequena ou inexistente.

A descoberta dos fósseis, nas montanhas da Romênia, devem esquentar o debate ainda mais.

Fóssil humano
Trinkaus é um especialista em biologia Neanderthal (foto: Joe Angeles/WUSTL)

A equipe do professor Trinkaus afirma que os fósseis, embora inegavelmente de homens modernos, apresentam características muito primitivas, como grandes molares.

"Tanto as mandíbulas inferiores quanto as superiores têm o mesmo padrão nos dentes posteriores. Os cisos, em especial, são simplesmente enormes. São maiores do que qualquer coisa encontrada nos últimos 200 mil anos", afirmou Trinkaus à BBC.

"A melhor explicação que posso encontrar é que, quando os homens modernos saíram da África, eles se misturaram a outras populações de humanos arcaicos, incluindo os Neanderthais", explica Mary Tileston Hemenway, especialista da Universidade de St. Louis, nos Estados Unidos.

Os fósseis foram encontrados em fevereiro do ano passado.

Em junho deste ano, um outro grupo de cientistas anunciou ter descoberto os mais antigos restos humanos do mundo, em Herto, na Etiópia.

Os crânios teriam cerca de 160 mil anos.

Na Europa, até a última descoberta, os fósseis mais antigos datavam de 30 mil anos atrás.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade