O linguista que já criou mais de 40 idiomas artificiais – incluindo o valiriano e o dothraki de 'Game of Thrones'

Tyrion e Daenerys Direito de imagem HBO/Divulgação
Image caption O alto valiriano é a língua materna de Daenerys Targaryen, uma das protagonistas da série

Quando o linguista americano David J. Paterson ouviu a frase "Athchomar chomakaan!" na televisão, ele era uma das únicas pessoas no mundo que sabia o que aquelas palavras significavam.

O motivo é simples: a língua à qual a frase pertence foi inventada pelo próprio Paterson - é uma das quatro que ele criou para a série Game of Thrones (HBO), cuja sétima temporada termina neste domingo.

Formado na universidade de Berkeley, na Califórnia, o línguista de 36 anos cria idiomas desde que era adolescente. Diz ter pedido a conta de quantos já fez, mas estima o número em 40.

"A minha primeira - e isso é até um pouco vergonhoso - se chamava megdavi, uma junção do meu nome com o de minha namorada na época", conta.

"Percebi que era uma língua ruim e inútil, aí fui criando outras e me aperfeiçoando até ficar contente com o resultado", afirma.

Para criar os idiomas usados em Game of Thrones, Paterson participou de um concurso em que competiu com outras 40 pessoas. "Só quatro foram para a segunda fase. Foi uma competição difícil", diz.

Direito de imagem HBO/Divulgação
Image caption Os dothraki são os senhores de cavalos da série Game of Thrones e falam um dos quatro idiomas criados para a série

As línguas inventadas não são apenas palavras com sons estranhos faladas a esmo – elas têm vocabulários com substantivos, verbos e outras classes de palavras, regras gramaticais e tudo o que é comum na maioria dos idiomas de verdade.

Paterson baseou o contexto e o vocabulário de cada idioma no material da série de livros de George R. R. Martin que inspirarou o drama da HBO, mas precisou criar todo o resto – como a gramática e sintaxe.

Além do dothraki, ele fez mais três línguas completas para o programa. O alto valiriano, uma língua comum e antiga que deu origem a outras – como uma espécie de latim da ficção –, aparece bastante na série.

Mas as outras duas - o idioma dos gigantes e o idioma dos "filhos da floresta" - mal chegaram a ser usadas.

Ele fez também o esboço de um idioma para os white walkers, espécie sombria que cria zumbis e é antagonista da trama.

Perfeccionismo

"Quando ouvi pela primeira vez o ator Roger Allam (que interpretou o personagem Illyrio Mopatis, em algumas temporadasda série) falar a frase 'bem-vindo' em dothraki, achei que houvesse um erro" conta o americano.

O ator disse "Athchomar chomakaan", que na língua inventada se usa para das boas vindas para uma pessoa sozinha e que não pertence àquele povo. Mas o correto seria "athchomar chomakea", porque ele estava falando com um grupo.

"Mas me dei conta de que, quando inclui a frase no roteiro, não tinha como saber com quantas pessoas ele estaria falando", afirma Paterson.

Apesar o prestígio das línguas de Game of Thrones, o idioma inventado favorito de Paterson é o Irathient, que ele criou para para a série de ficção científica Defiance, do canal Syfy (disponível no Brasil pelo Netflix).

"Ele tem 18 classes de substantivos, coisa que só raramente as línguas reais têm", diz, orgulhoso.

Tópicos relacionados