BBCi BBC News BBC Sport BBC World Service BBC Weather A-Z Index
Primeira página | Especial
BBC Brasil | O arsenal de Guerra | Armas bioquímicas
 
  Introdução
  O uso
  Equipamento de proteção
  Dispersão
  Kit especial
  Proliferação
  Tipos de armas biológicas
  Tipos de armas químicas
 


TIPOS DE ARMAS QUÍMICAS

Sufocantes

Exemplos - Cloro, fosgênio, disfogênio. Os gases são de cor verde-amarelada e, no caso do cloro, têm cheio de piscina.

Efeitos - Quando inalados, estes agentes fazem com que fluído se acumule dentro dos pulmões, matando a pessoa por asfixia. O fosgênio pode demorar até 48 horas para fazer efeito, enquanto o cloro pode afeta as pessoas quase imediatamente.

Proteção e antídotos - O uso de uma máscara antigás é suficiente.

Uso como arma - O gás pode ser colocado em cilindros e transportado ao campo de batalha, onde é pulverizado. Também é possível colocar o gás em morteiros.



Hematóxicas

Exemplos - Cianetos (cianeto de hidrogênio e cloreto de cianogênio). Os gases são incolores e podem ter cheio de amêndoas.

Efeitos - O cianeto de hidrogênio é absorvido pelos pulmões e, ao ser distribuído pela corrente sangüínea, afeta a habilidade dos tecidos do corpo de absorver oxigênio. Os órgãos mais afetados são o cérebro e o coração – que pode parar de funcionar em até oito minutos. O cianeto de hidrogênio pode ser absorvido pela pele.

Proteção e antídotos - Máscaras antigás e roupas especiais. Há alguns antídotos, mas não há consenso quanto à eficiência deles.

Uso como arma - Precisa ser usado em espaços fechados para ter o máximo de eficácia.



Irritantes

Exemplos - Gás mostarda, lewisite, yperite de enxofre ou azoto. O gás mostarda, na forma líquida, tem cor amarela. O cheiro destes agentes lembra o do alho, de gerânios ou de peixe, mas não é muito forte.

Efeitos - Os gases queimam a pele, os olhos, e todos os órgãos internos por onde passem caso inalados, causando grandes ulcerações.

Proteção e antídotos - Os agentes irritantes atacam o corpo tanto na forma líquida como na forma gasosa, de maneira que equipamento de proteção completo, para todo o corpo, é necessário.

Uso como arma - O gás mostarda foi usado pela primeira vez pela Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial. Também foi usado pela Itália na Etiópia entre 1935 e 1936, pelo Egito no Iêmen nos anos 60 e pelo Iraque na Guerra contra o Irã, na década de 80.



Neurotóxicas

Exemplos - gases organofosforados, divididos em duas categorias – o grupo V, que incluiu os gases VX e VG; e o grupo G, que inclui os gases sarin, tabun e soman. Os do tipo V são mais potentes e não têm cor nem cheiro, enquanto os do tipo G têm cheiro de frutas e são amarronzados. Na forma líquida, são absorvidos pela pele.

Efeitos - Os gases neurotóxicos afetam o sistema nervoso, impedindo o transporte correto de mensagens entre o cérebro e os músculos do corpo. Uma quantidade muito pequena é capaz de provocar a morte em menos de dois minutos. Os gases do grupo V podem ser tratados com agentes adesivos, o que aumenta a eficiência da arma.

Proteção e antídotos - Máscaras impedem intoxicação pelos agentes em forma de vapor, mas para as formas líquidas é preciso vestir equipamento de proteção completo. A atropina é um antídoto eficiente, mas deve ser administrada com rapidez.

Uso como arma - O sarin foi inventado na Alemanha nos anos 30, mas não foi usado na Segunda Guerra Mundial. Depois da guerra, vários países desenvolveram gases neurotóxicos, entre eles o VX, inventado na Grã-Bretanha. O tabun e o sarin foram usados pelo Iraque contra curdos no norte do país, em 1988.

 
^^ Volta ao início da página << O arsenal de guerra