Junho passado foi o mais quente da história no mundo, diz agência dos EUA

Crianças se refrescam em chafariz em Los Angeles Direito de imagem AFP
Image caption Este junho foi o 14º mês seguido em que recordes de temperatura foram quebrados

O mês passado foi o junho mais quente já registrado na história e o 14º mês seguido em que recordes de calor foram quebrados no mundo, de acordo com cientistas.

A temperatura global média nas superfíceis da terra e dos oceanos foi 0,9ºC acima da média do século 20, que é de 15,5ºC, informou o órgão responsável por medições nos EUA, NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration) em seu relatório mensal.

O órgão diz que as temperaturas globais dos oceanos estão alguns décimos mais altas que em junho do ano passado. Já as temperaturas terrestres estão semelhantes.

O órgão compara temperaturas desde 1880, há 137 anos.

A maioria dos cientistas atribui o aumento das temperaturas à emissão de gases de efeito estufa.

Direito de imagem EPA
Image caption Ano passado foi o mais quente já registrado em 137 anos

Eles também dizem que a mudança climática é pelo menos parcialmente causada por diversos desastres ambientais pelo mundo.

A temperatura global média nas superfíceis da terra e dos oceanos foi 0,9ºC acima da média do século 20, que é de 15,5ºC, informou a NOAA em seu relatório mensal.

O ano passado foi o ano mais quente já registrado, superando 2014, que até então detinha este recorde.

Tópicos relacionados