Por que quatro notas novas de 5 libras em circulação valem R$ 200 mil cada

Retrato de Jane Austen feito por artista britânico em cédula de libra Direito de imagem Ferguson Media
Image caption O artista Graham Short gravou um retrato de 5mm de Jane Austen em quatro notas de 5 libras

Quatro cédulas de 5 libras com um retrato microscópico da autora Jane Austen colocadas em circulação em segredo podem valer mais de R$ 200 mil cada uma.

A primeira das cédulas contendo a mini-arte feita pelo especialista Graham Short, de 70 anos, foi usada em Kelson, na Escócia, na última segunda-feira. Há três outras em circulação - na Inglaterra, no País de Gales e na Irlanda do Norte.

O último trabalho de Short, um retrato da rainha Elizabeth 2ª feito na cabeça de um alfinete, foi vendido por mais de 100 mil libras (R$ 425 mil).

O artista teve a ideia de gravar um retrato de 5mm da autora de Orgulho e Preconceito na parte transparente da nova nota de 5 libras em homenagem ao 200º aniversário da morte da escritora, que será celebrado no próximo ano.

Ele incluiu uma citação diferente em torno de cada desenho, garantindo que eles sejam obras únicas.

Qualquer um que encontrar uma dessas notas deve entrar em contato com a galeria Tony Huggins-Haig, em Kelso, que criou o projeto. O dono da galeria disse à BBC que a notas podem valer dezenas de milhares de libras em um leilão.

"É uma estimativa razoável, porque qualquer seguro para um trabalho de Graham tem um valor mínimo de 50 mil libras (R$ 212 mil) atualmente", afirmou Huggins-Haig.

Arte para todos

O artista e a galeria decidiram que, em vez de leiloar as notas diretamente, eles as colocariam em circulação secretamente.

A primeira delas foi gasta em uma loja de Kelson. "É um local frequentado por muitas pessoas. Não se trata de uma loja de rede, mas de um negócio local", afirmou o dono da galeria, que vende os trabalhos de Short já há algum tempo.

A ideia do projeto, disse ele, é fazer com a arte atinja um público mais amplo. "Apenas 5% das pessoas já foi a uma galeria de arte", afirmou.

"Como podemos tornar a arte acessível a todos? Essas notas são usadas em toda parte, então, qualquer um tem a chance de ganhar."

Direito de imagem Ferguson Media
Image caption O número de série das cédulas ajudará a identificá-las

'Bilhete dourado'

Huggins-Haig disse que quem tiver uma das cédulas especiais e entrar em contato com a galeria será aconselhado sobre como leiloar a obra de Short. Se quiser, o sortudo poderá esperar até que o trabalho se valorize ainda mais.

"É como o bilhete dourado de Willy Wonka", disse Huggins-Haig, em referência ao personagem do filme A Fantástica Fábrica de Chocolate.

"Eu ficaria com a cédula pra mim, porque é uma obra de arte, mas isso depende da pessoa. Ela pode vendê-la ou não - quem achar é o dono dela."

Short disse que sempre busca fazer "algo diferente" e que, ao ver as novas notas de 5 libras, quis gravar algo nelas.

"Não sabia o quê, mas aí eu tomei conhecimento da comemoração do 200º aniversário da morte de Jane Austen e que ela estaria na nova cédula de 10 libras, então, tudo casou perfeitamente", afirmou o artista.

"A beleza desse trabalho é que você não consegue ver o retrato a olho nu, mas, ao colocar a nota contra a luz em uma determinada posição, ele aparece."

Dano

As quatro notas podem ser também identificadas por seus números de série: AM32 885551, AM32 885552, AM32 885553 e AM32 885554.

O Banco da Inglaterra diz em seu site oficial ser ilegal alterar ou danificar uma cédula de libra.

Segundo uma lei britânica, isso inclui "imprimir, escrever ou gravar palavras, letras ou desenhos, entre outros", mas esclarece que a decisão de processar quem fizer isso cabe à polícia e à Justiça.

Em um comunicado, a galeria diz não considerar que o trabalho de Short nas notas se enquadre neste caso.

"Não fizemos isso com má intenção. Nosso objetivo é espalhar felicidade pelo país."

Tópicos relacionados