Sorriso de sapo, língua de lagarto: o fotógrafo que capta as expressões de pequenos animais

Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption Essa foto de uma espécie de lagarto "sorrindo" é uma das que Roem descreve como "sua favorita"

Muhammad Roem, um fotógrafo amador de apenas 28 anos conseguiu captar ângulos inusitados de répteis, anfíbios e outros animais na Indonésia.

Muitas das fotos parecem captar expressões humanas como sorrisos e línguas para fora.

Enfermeiro de profissão e fotógrafo nas horas vagas, Roem começou a descobrir a arte da fotografia três anos atrás - e, desde então, trata isso como hobby.

Roem passa qualquer tempo livre que tenha disponível buscando coisas interessantes para fotografar na natureza.

"Eu persigo os insetos para captar suas expressões em detalhe. Às vezes você vai tirar dezenas de fotos para ter uma com uma boa expressão. Outras vezes, termino o dia sem conseguir nada que valha", disse ele à BBC.

Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption O olhar de um inseto - Roem gosta de focar em partes específicas de animais e insetos para revelar um lado pouco observado deles.

"Muitas pessoas não se interessam muito por partes específicas de um animal", disse Roem. "Eu tento focar em uma parte em específico. Por exemplo, se você repara nos olhos deles - é incrível."

Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption Uma piscada pode te fazer perder o momento certo de tirar a foto - como esse close bem no fundo dos olhos de uma iguana
Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption Roem adota fotografar sapos - e ele tem belíssimos flagras deles
Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption Geralmente, ele utiliza lentes de 100mm, mas troca por uma MP E 65mm quando faz fotos bem de perto buscando close-ups extremos.
Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption Detalhe incrível de uma vespa vermelha e preta
Foto de Muhammad Roem Direito de imagem Muhammad Roem
Image caption É possível quase sentir as gotas de chuva nesse close da libélula

"Eu comecei a aprender fotografia sozinho. Aí depois um professor passou a me dar alguns feedbacks", contou o jovem fotógrafo.

"Na maioria das vezes, eu tiro as fotos em Batam (ilha em que vive) mesmo. Mas quando tenho algum tempo livre, eu viajo pela Indonésia."

Por ter um emprego fixo e muito exigente como enfermeiro, Roem não tem tanto tempo quanto gostaria para se dedicar à fotografia e, quando consegue fazer isso, ele chega a passar uma semana editando uma única foto.

"Em geral, leva um dia todo para eu conseguir tirar uma foto. E cerca de uma semana para finalizá-la com edição e outras coisas."

As fotos são uma cortesia de Muhammad Roem.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas