A pista que pode resolver o mistério de sinal de SOS em região remota da Austrália

Sinal de SOS Direito de imagem WA Police
Image caption O sinal, feito de pedras, foi visto por um piloto de helicóptero

A polícia australiana disse que pode ter descoberto quem deixou um sinal de SOS feito de pedras em uma parte remota do país.

As pedras foram encontradas por um piloto de helicóptero no mês passado, o que levantou a possibilidade de alguém estar perdido na região, na Austrália Ocidental.

Na época, a polícia realizou buscas por ar e por terra, sem encontrar "qualquer vestígio de atividade humana recente".

Os policiais agora acreditam que fora um pedido de socorro genuíno, deixado por um homem e uma mulher que ficaram presos ali em 2013, após seu barco ter encalhado na costa.

A polícia disse que o irmão do homem entrou em contato depois de ler sobre o caso na BBC.

Image caption Mapa mostra região em que casal pediu socorro, na Baía de Swift (Swift Bay)

Este homem, chamado John, contou que seu irmão, identificado apenas como Robert, e uma companheira estavam a bordo de um iate que encalhou na Baía de Swift, cerca de 500 km da cidade de Broome em 2013.

A dupla então entrou em um bote salva-vidas que acabou sendo "atacado por crocodilos", mas que chegou à terra com segurança. Foi então que fizeram o sinal de SOS.

O sargento Dave Rudd, da polícia local, relatou que eles teriam sobrevivido à base de rações de emergência depois de encontrar água potável - e acabaram sendo resgatados por outro iate que passava pelo local.

A polícia contou que eles não conseguiram falar diretamente com Robert porque ele estaria em um barco no mar Mediterrâneo, mas que viram fotos mostrando o sinal de emergência tiradas na época em que o casal estava em perigo.

"Podemos ver pela foto que é o mesmo local e o mesmo SOS", disse Rudd. "Estamos muito confiantes de que é verdade, mas ainda temos algumas questão a esclarecer."

Tópicos relacionados