O cineasta que tem uma câmera no lugar do olho
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

O cineasta que tem uma câmera no lugar do olho

O canadense Rob Spence perdeu o olho esquerdo quando tinha nove anos.

"Estava visitando meu avô na Irlanda do Norte e saí para caçar com seu rifle", conta ele.

Ao segurar a arma de forma errada, ele teve uma lesão irreparável na vista. Desde então, ficou obcecado com ciborgues como o personagem principal da série O Homem de Seis Milhões de Dólares e o protagonista da sequência de filmes Exterminador do Futuro.

Hoje, o próprio Spence é um pouco homem-máquina - no lugar do olho cuja vista perdeu, usa uma versão biônica que ele mesmo criou.

"Um dia estava olhando para a câmera do celular e me dei conta que era bem pequena", diz.

"Liguei para a fabricante, e disseram que podiam me colocar em contato com a empresa que fazia a câmera na China."

O olho eletrônico não está ligado aos seus nervos ópticos, mas é capaz de gravar imagens e enviá-las a um receptor.

Spence diz que não sente nenhum desconforto ao usar seu invento, empregado em trabalhos de sua produtora de audiovisual.

Ele também busca formas de aplicar a tecnologia em próteses oculares.

"Algumas pessoas gostam de golfe. Eu gosto de criar olhos falsos equipados com câmeras e gravar coisas com elas."

Tópicos relacionados