A nova corrida espacial - que agora é disputada por empresas
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

A nova corrida espacial - que agora é disputada por empresas

1957: A União Soviética lança o primeiro satélite do mundo, o Sputnik. É o primeiro passo na corrida contra os EUA para colocar o homem na Lua.

1965: O primeiro satélite de comunicação comercial é lançado ligando a Europa à América do Norte.

Nos dias de hoje, porém, a exploração espacial já não está mais restrita a governos.

Cerca de 220 satélites foram lançados no ano passado. E há empresas de lançamento de foguetes interessadas nesse negócio.

Start-ups estão agora concorrendo entre si para construir uma sonda que possa viajar pela Lua - a indústria espacial vale quase R$ 1 bilhão.

Países como Estônia e Nova Zelândia estão entre os mais de 70 com suas próprias empreitadas espaciais.

Os preços também caíram. Um foguete tradicional pode custar R$ 194 milhões para ser lançado, mas um menor pode ser colocado no espaço por "apenas" R$ 920 mil.

Assim, mais dados estão sendo coletados sobre nosso planeta.

Tópicos relacionados