A morte do domador de serpentes picado por uma cobra

Abu Zarin Hussin
Image caption Hussin tinha 33 anos e vivia em Pahang, na Malásia | Foto: Abu Zarin Hussin

Famoso por ser um "domador de serpentes" na Malásia, Abu Zarin Hussin acabou morto de uma maneira inusitada nesta sexta-feira: envenenado por uma cobra.

Segundo o jornal local The Star, ele tinha 33 anos e vivia no Estado de Pahang, na Malásia. Hussin havia sido mordido antes em um ataque por uma cobra em 2015 e chegou a passar dois dias em coma, mas sobreviveu.

Bombeiro de profissão, ele treinou vários de seus colegas para que conseguissem capturar cobras sem a necessidade de matá-las - mas foi justamente em uma operação dessas que Hussin acabou levando uma mordida fatal. Ele foi levado para dois hospitais, mas não resistiu.

Hussin ganhou fama em 2016, quando foi confundido com um tailandês que teria se casado com uma serpente acreditando ser ela a "reencarnação de sua namorada".

Direito de imagem iStock
Image caption A cobra-real é uma das maiores cobras venenosas do planeta

Essa história ganhou repercussão em diversas publicações internacionais e foi ilustrada com fotos que mostravam o próprio Hussin rodeado de cobras.

Ele explicou que tinha quatro répteis em casa para entender melhor o comportamento delas. E reclamou pelo fato de terem usado suas fotos postadas em redes sociais para "inventar histórias" dizendo que ele teria se casado com uma serpente.

Depois da confusão, Hussin participou do programa "Asia's Got Talent", onde avançou até as quartas de final, quando precisou enfrentar o desafio de beijar uma serpente.

Tópicos relacionados