BBC HomepageFale com a gente
BBC Brasil
28 Abril, 2000 Publicado às 15:00 GMT
O Mundo Hoje
Especial
BBC e Você
Ivan Lessa
Sobre a BBC
Aprenda inglês

BBC Rádio
Programação
De Olho no Mundo
Como sintonizar


Outros sites
da BBC
BBC World Service
BBC News Online
Aprenda Inglês
Em espanhol
Em russo
Em árabe
Em chinês (mandarim e cantonês)
Olhando para o futuro
Imensidão do Espaço
A obra máxima do Hubble: A imensidão do Espaço
O Telescópio Espacial Hubble já gastou 10 anos no espaço e está a meio caminho de sua vida orbital. Ele observou 14.000 alvos celestiais, coletou 3,5 terabytes de dados e contribuiu para 2,651 publicações científicas.

Ele contribuiu essencialmente para o nosso conhecimento da idade e evolução do Universo. Ele aguçou e aumentou nossa visão do Cosmo.

Tanto foram as controvérsias após o seu lançamento, que um astrônomo colocou: "Ele nunca foi totalmente danificado nem totalmente consertado."

Mas o Hubble não atingiu tudo aquilo que era esperado dele.

Esperar o inesperado

No seu lançamento, outro astrônomo disse: "O real entusiasmo veio da expectativa de que ele iria descobrir o inesperado - coisas que não poderíamos predizer ou imaginar".


galaxia
Caracóis galáticos podem revelar a idade do Universo
Mas o Hubble não achou nada completamente novo - ainda.

O Dr. Robert Williams, ex-diretor do Space Telescope Science Institute, disse à BBC: "Eu penso que seu maior legado será a visão clara que ele nos deu do Universo distante. Pela primeira vez, nós podemos agora ver como as galáxias eram, como elas foram formadas no início do Universo."

O astrônomo Alan Dressler concorda: "A habilidade de observar galáxias jovens com boa resolução (clareza de imagem) e perguntar como elas foram formadas e mudaram com o passar do tempo é sem dúvida a mais importante contribuição do Hubble."

Nial Tanvir, da Universidade de Hertfordshire (Reino Unido), diz: " Ele contribuiu profundamente para um grande número de áreas na astronomia. Viu detalhes refinados nas nuvens de gás e poeira cósmica que formam estrelas novas, gigantescos buracos negros, a evolução de galáxias e a idade do Universo ".

Defeito do telescópio

O Hubble se transformou no grande pivô da astronomia moderna.


A história do Hubble
1977 - Início do projeto
1985 - Construção do Hubble
1990, 24 Abril - Lançamento do Hubble
1990, 18 Maio - Primeira luz
1993, Dezembro - Defeito reparado
2000, 24 Abril - 10 anos do Hubble
2010 - Fim da missão Hubble
Sempre que um objeto é descoberto usando outro tipo de telescópio, eles observam com o Hubble para ver o que ele captura. Ele se tornou o instrumento básico da astronomia.

Mas o Hubble está mudando. Mais duas visitas do Ônibus Espacial estão sendo planejadas para fazerem atualizações. Ele tem que mudar porque os telescópios baseados na Terra estão melhorando cada vez mais.

Mas o Hubble ainda tem duas grandes vantagens sobre os seus rivais. Ele trabalha na parte visível do espectro da luz e pode observar detalhes muito minuciosos no céu. Ele também tem um campo amplo e estável de visão.

A nova astronomia

O Hubble fez mais do que somente observar o Cosmo. Ele mudou muito a maneira de se fazer astronomia.

Seu arquivo de dados provavelmente é o arquivo melhor operado de qualquer observatório. Qualquer um, não somente astrônomos profissionais, pode receber via internet todas as imagens do Hubble um ano depois que elas foram obtidas.

Em seu primeiro ano, as observações do Hubble pertencem aos astrônomos que as fizeram. Depois disso elas pertencem a todo o mundo.

Isto significou que uma nova geração inteira de astrônomos emergiu do uso do Hubble na internet. Eles não precisam solicitar tempo de telescópio, eles simplesmente usam os dados arquivados. Isto representa uma profunda mudança social para a ciência.

Com esta política, as pessoas com acesso à internet no mundo inteiro fazem pesquisa de astronomia, apesar de nunca contribuírem para os custos do Hubble.

Para muitos essa é a idade dourada da astronomia. Nós enviamos sondas espaciais para a maioria dos planetas e realmente colocamos o pé na Lua.

Nós descobrimos planetas que circulam em torno de outras estrelas, medimos a idade do Universo e podemos até prever o seu destino.

O Hubble fez a principal contribuição para esta idade dourada.

Texto: Dr David Whitehouse; Imagens cortesia do Space Telescope Science Institute




A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links indicados.
   
Para cima
   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Notícias e áudio em 43 línguas