'Se conversar não resolve, o que fazer?', diz líder islâmico que defende 'bater de leve' em mulheres
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Após revolta nas redes sociais, líder islâmico diz que continuará recomendando 'bater de leve' em mulheres

No fim do mês passado, o Conselho de Ideologia Islâmica do Paquistão fez uma recomendação polêmica: afirmou que os homens podem “bater de leve” em suas mulheres caso elas não cumpram com alguma de suas responsabilidades dentro de casa.

A proposta não significa uma mudança nas leis no país, mas provocou revolta entre as mulheres.

Nas redes sociais, muitas delas adotaram a hashtag #tentemebaterdeleve para reforçar que, em uma sociedade que já é tão violenta com as mulheres, a ideia pode encorajar os maridos a abusar de suas esposas usando o argumento de que seguem uma recomendação do Islã.

A repórter da BBC Shaimaa Khalil conversou com o chefe do conselho, Maulana Muhammad Khan Sherani, sobre o assunto.

Tópicos relacionados