Bebê perdido durante ataque em Nice é achado após alerta nas redes sociais

Brinquedo de criança quebrado no local do ataque Direito de imagem Reuters
Image caption Parentes reencontram criança perdida em confusão por meio de redes sociais

Um bebê de oito meses perdido pela família no momento em que as pessoas se dispersavam em meio ao pânico provocado pelo ataque com o caminhão em Nice foi encontrado graças às redes sociais.

"Garotinho perdido no movimento da multidão. Carrinho azul. Se vocês o viram ou o recolheram, entrem em contato. Passem a informação adiante", dizia a mensagem com a foto da criança publicada por um familiar no Facebook pouco após a tragédia.

O post foi compartilhado 22 mil vezes na rede social - cerca de uma hora e meia depois, o bebê foi localizado.

"Uma moça o recolheu e o levou para a casa dela. Ela viu a foto da criança no Facebook e entrou em contato com a família", afirmou uma parente à imprensa francesa.

"Encontrado", dizia a mensagem publicada na madrugada, agradecendo Joy Ruez, a moça que recolheu a criança, e "a todos os que ajudaram e enviaram mensagens de apoio", acrescentou a familiar do bebê, acrescentando não ser a mãe da criança.

Segundo ela, outros membros da família estão hospitalizados.

Image caption Pânico tomou conta dos arredores do local do ataque

O bebê estava no carrinho acompanhado de sua família, que estava na avenida da orla de Nice, a Promenade des Anglais, para assistir à queima de fogos da festa nacional que celebra a tomada da Bastilha.

Após o ataque, que deixou até a publicação deste texto 84 mortos e quase 200 feridos, entre eles 48 em estado muito grave (25 deles estão em uma unidade de reanimação), inúmeras mensagens de pessoas que procuravam amigos e familiares foram divulgadas na internet.

Antes dispersas, as mensagens foram rapidamente reunidas em páginas criadas especialmente para isso nas redes sociais, como a SOS Nice, como forma de garantir uma audiência mais ampla.

Como já havia ocorrido nos atentados de novembro em Paris, as redes sociais tiveram papel importante no momento de pânico provocado pelo ataque.

No Twitter, a hashtag "portesouvertesNice" (portas abertas Nice) indicava pessoas que ofereciam suas casas para abrigar aqueles que estavam em pânico pelas ruas.

Muitas pessoas também publicaram fotos e vídeos da tragédia nas redes sociais, além de relatos do que viram no momento do ataque.