O deputado 'herói' que tentou salvar o policial esfaqueado no ataque em Londres

Conservative MP Tobias Ellwood helps emergency services attend to a police officer outside the Palace of Westminster Direito de imagem PA

A foto de um homem de terno e gravata, com a boca e o rosto sujos de sangue, tentando ressuscitar o policial Keith Palmer, que agonizava na entrada do Parlamento britânico, em Londres, correu o mundo.

O homem da foto é o secretário para Comunidade Britânica e deputado conservador Tobias Ellwood, de 50 anos, um político que está sendo chamado de herói pelos britânicos.

O policial Palmer foi esfaqueado e está entre os quatro mortos no ataque terrorista de quarta-feira em Westminster.

Testemunhas relataram as cenas de pânico no momento em que o autor do ataque foi alvejado a tiros por um outro policial, que - ao contrário de Palmer - estava armado.

Ellwood teve um irmão morto nos ataques a bomba de 2002 em Bali, na Indonésia, que mataram mais de 200 pessoas.

'Ele tinha perdido muito sangue'

Na quarta-feira, Ellwood se encontrava do lado de fora do Parlamento, mas, em vez de correr para um lugar seguro, como a polícia mandava, se dirigiu à cena do crime e rapidamente começou a fazer respiração boca a boca em Palmer.

Seu amigo há 20 anos, o deputado conservador Adam Afriyie contou à BBC da sua surpresa ao ver Ellwood correr na direção oposta, ignorando as instruções para que buscasse um local seguro.

Ellwood ajoelhou-se junto a Palmer e tentou em vão estancar o sangue dos seus ferimentos. Fez respiração boca a boca e ficou ao lado do policial até a chegada dos paramédicos.

Direito de imagem PA
Image caption O deputado Tobias Ellwood é também militar e perdeu um irmão nos atentados terroristas em Bali, na Indonésia, em 2002.

"Acho que ele tinha perdido muito sangue", disse Ellwood aos jornalistas. "Ele tinha muitos ferimentos, embaixo do braço e nas costas".

No Parlamento, vários colegas de Ellwood elogiaram seu comportamento.

O deputado conservador Ben Howlett tuitou: "Tobias Ellwood é um herói incontestável pelo que fez para socorrer o policial".

Já o líder dos Liberais Democratas, Tim Farron, disse: "Hoje, Tobias fez com que deputados fossem admirados".

"Ele foi absolutamente heroico, pura e simplesmente. Ultrapassou todos os limites e fez o que podia para salvar um policial".

Tobias Ellwood sabia o que estava fazendo: nos anos 1990, serviu à companhia de infantaria Royal Green Jackets.

Saiu do Exército como capitão, seis anos depois de ter servido na Irlanda do Norte, Chipre, Kuwait, Alemanha, Gilbraltar e Bósnia.

Entrou para a política, mas só mais tarde, em 2005, tornou-se membro do Parlamento.

Como secretário para a Comunidade Britânica, as áreas de atuação de Ellwood são o Oriente Médio, a África e os assuntos ligados a contraterrorismo.

Ele é casado com uma advogada e tem dois filhos.