'Engraçado, mas doloroso': O que é o líquido verde usado em ataques a opositores na Rússia

Alexei Navalny Direito de imagem @navalny
Image caption O opositor Navalny já foi atacado com o líquido duas vezes

Um líquido verde chamado zelyonka, utilizado como um antisséptico comum na Rússia, vem sendo usado contra opositores do governo de Vladimir Putin em ataques recentes - e tem potencial de causar danos à saúde.

Em 26 de abril, um dos principais líderes opositores russos, Alexei Navalny, foi atingido pelo líquido verde que o deixou com o rosto todo manchado. A foto do político com a cara pintada de verde se espalhou pelas redes sociais, e ele acabou usando a imagem como um gesto de desafio ao governo de Vladimir Putin.

Navalny - que se tornou uma dor de cabeça para o Kremlin, reunindo em março milhares de pessoas em protestos anticorrupção pelo país - diz que precisou ser submetido a uma operação nos olhos por conta da agressão.

Não é a primeira vez que um líder opositor russo é atingido por esse líquido. Em março, um incidente similar, o próprio Navalny teve o rosto manchado pelo zelyonka em uma manifestação contra o governo de Vladimir Putin.

Mas do que se trata?

O zelyonka, que significa verde brilhante em russo, é encontrado facilmente em farmácias. Aplicado em ferimentos, o produto se tornou popular na década de 90 por causa dos resultados eficazes, apesar das manchas que deixava pelo corpo. Ainda hoje é usado pelos russos para tratar cortes e machucados superficiais.

"O líquido se converteu na arma preferida contra os críticos do governo Putin recentemente. Um dos blogueiros mais populares do país, Ilya Varlamov, também foi vítima (de agressões) duas vezes", explica Vitaliu Shevchenko, especialista em Rússia da BBC.

Vítimas

Direito de imagem Instagram / Alexei Navalny
Image caption A imagem mostra como ficou o olho de Navalny após o ataque

Eles não foram os únicos: o político pró-Ocidente Mikhail Kasyanov também terminou com o rosto manchado durante uma manifestação de aniversário de morte do ativista oposicionista russo Boris Nemtsov, morto em fevereiro de 2015.

Ludmila Ulitskaya, uma escritora liberal, foi atingida com o antisséptico nas proximidades do local onde participaria de uma entrega de premiações culturais.

"A razão pela qual o líquido é usado é que a mancha é difícil de ser removida, o pode ser um problema se você quer participar de atividades públicas. Também é usado porque não causa um dano permanente, o que quer dizer que os responsáveis pelo ataque não teriam problemas legais", explica Vitaliu Shevchenko.

Consequências

Direito de imagem Reuters
Image caption Navalny já foi detido por manifestar oposição ao governo de Vladimir Putin

Ao relatar a agressão no Twitter, Navalny disse que "a mancha cobrindo parte do rosto parece engraçada, mas é extremamente dolorosa".

Ele foi atingido nas imediações da sede da Fundação Anticorrupção, criada por ele em Moscou. Após o ataque, foi levado a um hospital e, segundo relatos, diagnosticado com uma queimadura no olho direito.

Recentemente, ele mesmo comentou sobre sua condição no Instagram.

"Perdi 85% da visão do olho direito. Só consigo enxergar letras grandes nos exames de vista. Infelizmente, precisarei de meses para me recuperar", afirmou.