Quem são algumas das vítimas de ataque em Manchester

Vítimas de ataque em Manchester Direito de imagem Inpho
Image caption Vítimas de ataque em Manchester

Todas as vítimas do ataque terrorista no show da cantora Ariana Grande na noite de segunda-feira em Manchester, na Inglaterra, foram identificadas pela polícia. "Fizemos contato com todas as famílias, e policiais treinados estão dando apoio a elas", informou a corporação.

Entre as 22 pessoas mortas na explosão de um homem-bomba do lado de fora do auditório da Manchester Arena, estas são as que tiveram o nome divulgado pela polícia: Saffie Rose Roussos, de 8 anos, Georgina Callander, de 18 anos, John Atkinson, 28, Olivia Campbell, 15, Kelly Brewster, 32, Michelle Kiss, Martyn Hett, 29, Sorrell Leczkowski, 14, Nell Jones, 14, Alison Howe, 45, Lisa Lees, 47, Jane Tweddle-Taylor, 51, e o casal polonês Angelika e Marcin Klis.

As seis últimas vítimas desta lista estavam aguardando no foyer, para buscar familiares ou amigos que tinham assistido ao show.

Uma policial de Cheshire também foi morta no ataque, mas seu nome não foi divulgado.

Ela estava fora de serviço e assistia ao show com o marido - que permanece no hospital - e dois filhos, que ficaram feridos.

Saffie Roussos, de 8 anos, assistiu ao show com sua mãe e irmã mais velha, que ainda estão internadas num hospital local.

O diretor da escola de Saffie, Chris Upton, comentou que ela era "uma menina simplesmente linda em todo aspecto da palavra. Ela era amada por todos e sua simpatia e bondade serão lembradas com carinho".

Direito de imagem PA
Image caption Saffie Roussos tinha 8 anos e foi ao show com a mãe e a irmã

"O pensamento de que alguém poderia ir a um concerto e não voltar para casa é doloroso", disse Upton, da escola primária Tarleton Community.

"Nosso foco agora é ajudar as crianças e a equipe a lidar com esta notícia chocante e chamamos um especialista para nos ajudar com isso".

Foto com fã

Georgina Callander estava no segundo ano do curso de Saúde e Serviço Social na Faculdade de Runshaw, do mesmo condado de Lancashire.

"Nossa profunda solidariedade, pensamentos e preces vão para toda a família e amigos de Georgina, além de todos afetados por essa perda", disse a faculdade num comunicado.

Em 2015, Georgina postou em sua conta no Instagram uma foto em que aparece junto com a cantora americana. Ela foi descrita por amigos como "uma superfã de Ariana Grande".

Direito de imagem Instagram/Georgina.Bethany
Image caption Georgina Callander (à esquerda) com Ariana Grande em 2015

No domingo, ela enviou uma mensagem à conta de Twitter da cantora americana, dizendo: "ESTOU TÃO FELIZ POR VER VOCÊ AMANHÃ".

Amigos de Georgina também têm prestado homenagens à amiga nas mídias sociais.

Segundo o jornal britânico Evening Standard, Georgina morreu no hospital, com sua mãe ao lado.

A terceira vítima, John Atkinson, de 28 anos, foi descrito por amigos como "um verdadeiro cavalheiro" em homenagens na internet.

Direito de imagem Facebook
Image caption John Atkinson, de 28 anos, morreu noatentado em Manchester e recebeu homenagens nas redes sociais

"John tragicamente perdeu a vida na noite passada no ataque a bomba em Manchester... John foi um em um milhão e amado por muitos!", diz uma mensagem do criador da campanha, Hayley Dickenson.

"Um verdadeiro cavalheiro. Descanse em paz, John, são os pensamentos e orações da a sua família e de todas as outras vítimas afetadas por esta tragédia", diz a mensagem.

Direito de imagem Reprodução
Image caption Amigas foram mortas enquanto esperavam suas filhas no saguão do ginásio; adolescentes passam bem

Buscas

A garota de 14 anos Sorrell Leczkowski, que era de Leeds, teria para a Manchester Arena com sua família para buscar sua irmã.

Sua mãe e sua avó estão feridas gravemente e sua irmã, que estava no show, não se feriu.

As amigas Alison Howe e Lisa Lees foram mortas enquanto esperavam no saguão da Arena para buscar suas filhas. Ambas as garotas, de 15 anos, passam bem.

Direito de imagem Arquivo da família
Image caption Olivia Campbell, de 15 anos, está entre as vítimas

A morte de Olivia Campbell, de 15 anos, foi anunciada pela mãe, Charlotte, após uma busca desesperada.

Charlotte Campbell, de Bury, na Grande Manchester, escreveu: "RIP (sigla em inglês para "descanse em paz") minha querida, preciosa, linda garota... levada tão cedo, vá cantar com os anjos e continue sorrindo, mamãe te ama muito".

A família de Olivia passou o dia buscando seu paradeiro, na esperança de que ela estivesse entre as pessoas feridas internadas nos hospitais da cidade.

Kelly Brewster é de Sheffield e, segundo sua família, morreu tentando proteger sua sobrinha de 11 anos da explosão.

Image caption Martyn Hett era gerente de relações públicas

A sobrinha está no hospital com duas pernas fraturadas. Kelly deixa um marido e uma filha pequena.

Martyn Hett, de 29 anos, era gerente de relações públicas e tinha ido ao show com um amigo.