'Só me falta um bigode': a espanhola que diz ser filha de Dalí e conseguiu exumação de corpo do pintor

Salvador Dalí em Paris, em foto de dezembro de 1972 Direito de imagem AFP
Image caption Dalí morreu em 1989 e não teve filhos com sua mulher e musa, Gala

Um juiz de Madri ordenou que o corpo do pintor surrealista espanhol Salvador Dalí seja exumado para um teste de paternidade.

Uma mulher espanhola, nascida em 1956, diz que sua mãe, uma empregada doméstica, teve um caso com o pintor em 1955.

Dalí morreu na Espanha em 1989, aos 85 anos. O juiz afirmou que não havia mais resíduos biológicos ou objetos pessoais do artista que pudessem ser usados em um teste.

A Fundação Dalí, que administra o patrimônio do artista, diz que vai apelar da decisão.

O pintor foi enterrado num teatro e museu que ele mesmo projetou, em sua cidade natal, Figueres, na região da Catalunha.

'Falta um bigode'

Maria Pilar Abel Martínez, que nasceu em Girona e ganha a vida lendo tarô, entrou com a alegação de paternidade pela primeira vez em 2015.

Direito de imagem AFP | EPA
Image caption Martínez diz que 'só falta o bigode' para ser igual ao pintor, que teria tido um caso com sua mãe

Ela diz que sua mãe, Antonia, trabalhou para uma família que passava temporadas em Cadaqués, próximo ao local onde o pintor tinha uma casa.

Antonia deixou o emprego em 1955, mudou-se para uma cidade diferente e casou-se com outro homem.

No entanto, Martínez diz que sua mãe afirmou diversas vezes que Salvador Dalí era seu pai, muitas vezes na frente de outras pessoas.

Ela também ressalta o que diz ser sua semelhança física com o artista. "Só me falta um bigode", disse ao jornal espanhol El Mundo.

Na época do suposto envolvimento com Antonia, Dalí era casado com sua musa Elena Ivanovna Diakonova, conhecida como Gala. O casal não teve filhos.

Image caption Dalí é um dos mais ressonantes nomes do surrealismo e está enterrado num museu projetado por ele mesmo na Catalunha

A decisão judicial também menciona que Martínez chegou a fazer dois testes de paternidade em 2007, mas que nunca recebeu os resultados.

Ela entrou com uma ação contra o Estado espanhol, para o qual Dalí deixou seu patrimônio.

Se for confirmado o parentesco, ela poderia usar o sobrenome do pintor e ter direito a parte do que ele deixou - mas a imprensa espanhola diz que ela precisaria de outra ação legal para consegui-lo.

O advogado de Martínez afirmou que ainda não há data para a exumação do corpo de Dalí, mas que ela pode acontecer a partir do mês de julho.

Mas, em um comunicado, a Fundação Dalí afirmou que vai apelar da decisão "nos próximos dias".