A deputada dinamarquesa muçulmana que enfrenta cara a cara autores de mensagens de ódio
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

A deputada dinamarquesa muçulmana que enfrenta cara a cara autores de mensagens de ódio

Ozlem Cekiz é uma das primeiras mulheres muçulmanas a se tornar uma deputada na Dinamarca. Mas, por causa do seu atual posição, ela é constante alvo de mensagens de ódio pela internet por conta de sua religião.

Em vez de ignorar os abusos ou denunciá-los, Ozlem tem uma estratégia diferente. Ela tenta enfrentar seus agressores numa conversa cara a cara. Segundo ela, esta é sua forma de tentar combater o preconceito de forma mais objetiva.

Nos últimos anos, ela convidou centenas de pessoas que tinham lhe enviado mensagens abusivas para conversar durante um café.

Uma equipe da BBC acompanhou seu último encontro, com um gerente de projetos chamado Stefan.

Eles se encontraram na residência dele, e, durante uma hora e meia, sentaram-se à mesa em lados opostos, contestando os argumentos um do outro.

Em alguns momentos, a conversa foi tão dura que Ozlem não conseguiu segurar as lágrimas.

"Estas pessoas (muçulmanos) são impossíveis de integrar", disse Stefan num momento da conversa que desestabilizou a política.

"Eles não querem contribuir com o país de uma forma positiva e nos custam bilhões de coroas por ano. Como lidamos com isso de uma forma social e econômica? É um mau negócio", acrescentou.

Apesar de se colocar numa posição desconfortável, Ozlem acredita que sua iniciativa é válida.

"Estou feliz que tenha aberto a porta", comentou após a conversa. "Por que esta não é uma conversa fácil. Tenho certeza de que nos encontraremos de novo".