'Falo constantemente com meus filhos sobre a vovó Diana', diz príncipe William

William, Kate e os filhos em visita na Alemanha Direito de imagem Reuters
Image caption Como sua mulher não chegou a conhecer Diana pessoalmente, cabe principalmente a William contar sobre a mãe para os dois filhos

Manter a memória de sua mãe viva para seus filhos, George e Charlotte, é uma preocupação do príncipe William.

"Falo constantemente sobre a vovó Diana para eles", revelou ele em um documentário do canal britânico ITV que relembra a princesa, 20 anos após sua morte.

Em seu depoimento, o duque de Cambridge contou que tem fotos da mãe espalhadas pela casa, uma forma de fazer com que a imagem de Diana esteja sempre presente na vida das crianças.

Ele explicou que, como sua mulher, a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, não chegou a conhecer Diana pessoalmente - o casal se conheceu em 2001, quando estudavam História da Arte na mesma universidade -, ela não é capaz de dar muitos detalhes sobre sua sogra para George, de 4 anos, e Charlotte, de 2.

Assim, a missão cabe principalmente ao príncipe William, de 35 anos. Ele tinha apenas 15 quando sua mãe foi vítima de um acidente de carro em Paris, em 31 de agosto de 1997. Hoje, é o segundo na linha de sucessão do trono, atrás de seu pai, o príncipe Charles.

"Frequentemente os coloco para dormir e falo sobre ela, tento lembrá-los que eles têm duas avós", disse.

"É importante que eles saibam que ela existiu e quem ela era."

Lembranças de infância

Direito de imagem PA
Image caption William tinha apenas 15 anos quando Diana morreu

O documentário Diana, Nossa Mãe: Sua Vida e Legado será exibido nesta segunda-feira e traz fotos inéditas de Diana com os filhos.

Enquanto veem antigos álbuns da mãe, William e seu irmão, o príncipe Harry, falam sobre como suas lembranças de infância revelam outra face da mulher que ficou conhecida em todo o mundo pelas campanhas a favor dos sem-teto, de vítimas da Aids e da proibição de minas terrestres - e pelo escândalo de sua separação do príncipe Charles.

No início de julho, os dois príncipes participaram de cerimônia em memória a Diana em seu túmulo em Althorp House, Northamptonshire, no dia em que se celebraria seu aniversário de 56 anos.

William, que foi ao local com a mulher e os filhos, disse que Diana "seria uma avó maravilhosa".

"Ela ia adorar e amaria muito as crianças. Mas também seria um pesadelo - provavelmente apareceria na hora do banho deles, faria uma confusão enorme, deixaria sabão e água da banheira espalhados por todos os cantos e iria embora."

Direito de imagem PA
Image caption Príncipes dizem que falar a documentário foi 'assustador', mas tornou-se um 'processo de cura'

William e Harry falaram do palácio de Kensington, onde irão inaugurar uma estátua da mãe no 20º aniversário de sua morte. Eles também participarão de um documentário da BBC sobre Diana.

Segundo William, participar dos programas foi "assustador" para os irmãos no início, mas acabou se revelando parte de "um processo de cura".

"Não vamos fazer isso de novo - não vamos falar mais tão abertamente ou publicamente sobre ela, porque esperamos que esses filmes mostrem o outro lado, da família e de amigos próximos, que as pessoas podem não conhecer. São pessoas que a conheciam bem, que querem proteger sua memória e lembrar às pessoas de quem ela era."

Os irmãos afirmam também que querem manter o legado da mãe vivo em seu próprio trabalho humanitário.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas