Os detalhes da Capela Sistina que não podem ser vistos a olho nu
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Os detalhes da Capela Sistina que não podem ser vistos a olho nu

Um projeto ousado que durou cinco anos fotografou a Capela Sistina, no Vaticano, por completo.

Ao todo, foram capturadas 270 mil imagens que exibem cada canto da obra do século 16, do pintor Michelangelo.

O registro mostra detalhes que não podem ser vistos a olho nu, já que a capela tem 21 metros de altura.

O local é popular destino de turistas e recebe mais de 20 mil visitantes por dia. Por causa disso, o trabalho dos fotógrafos precisou ser feito durante a noite, quando o espaço estava fechado.

Além de servir de base para a restauração, o resultado deu origem a três volumes de livro que mostram detalhes incríveis da obra renascentista.

Há uma edição limitada de 1.999 impressões. E elas são vendidas pelo equivalente a R$ 40 mil.

A última vez que a capela tinha sido retratada com tamanho detalhe foi entre 1980 e 1994, em um projeto para servir de base a restauradores. Na época, a fotografia digital ainda engatinhava.

Tópicos relacionados