Supermercado britânico é acusado de sexismo por diferença de preço em cartão para Dia dos Namorados

Cartões para Dia dos Namorados da Sainsbury's
Image caption Cartões "para maridos" estavam sendo vendidos por preço maior do que "para esposas"

Uma rede de supermercados britânica foi acusada de sexismo após a revelação de que estava vendendo cartões destinados a maridos por um preço mais alto do que os endereçados às esposas.

O cartão do Dia de São Valentim (santo padroeiro dos apaixonados e comemorado na próxima quarta-feira, 14) com os dizeres "for my wife" ("para a minha esposa", em tradução livre) custava 2 libras (cerca de 9,10 reais).

Já o preço era ligeiramente maior, 2,50 libras (R$ 11,40) para o cartão com os dizeres "for my husband" ("para o meu marido", em tradução livre).

A reportagem da BBC viu os cartões à venda na cidade de Stoke-on-Trent, mas clientes afirmaram tê-los encontrado por toda a região central da Inglaterra.

A Sainsbury's, rede de supermercados envolvida na polêmica, se desculpou pelo ocorrido e prometeu vender os cartões pelo mesmo preço - 2 libras. O novo preço já está em vigor desde a última quinta-feira.

Consumidoras ouvidas pela BBC acusaram o estabelecimento de sexismo. Elas afirmaram ter ficado "chocadas" e disseram que a diferença de preço "não era justa".

Para uma delas, as mulheres estavam sendo "roubadas".

Panos Sousounis, professor de economia e finanças na Universidade de Keele, no Reino Unido, sugere que a diferença de preço poderia estar ligada a suposições sobre os hábitos de compra das mulheres.

"Os varejistas acreditam que as mulheres estão mais dispostas a gastar dinheiro com um cartão para o Dia dos Namorados", diz ele.

"Então, eles colocam o preço mais alto", acrescenta.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas