Got a TV Licence?

You need one to watch live TV on any channel or device, and BBC programmes on iPlayer. It’s the law.

Find out more
I don’t have a TV Licence.

Pontos-chave

  1. Vitória do republicano foi pavimentada por apoio supreendente em Estados-pêndulo, como Ohio e Flórida
  2. Pesquisas em diversos Estados apontavam vantagem de Hillary Clinton
  3. Trump governará com maioria republicana na Câmara e no Senado
  4. Derrotada no Colégio Eleitoral, democrata pode ter recebido a maioria no voto popular

Ao Vivo

time_stated_uk

Mercados financeiros da Ásia à Europa operam em forte baixa nesta manhã em reação à vitória de Donald Trump à presidência dos EUA. Na bolsa de Tóquio. o índice Nikkei registrou queda de 5,4% no fechamento. Em Londres, a bolsa de valores abriu em queda de 1,2 porcento. Segundo analistas, os investidores estão se desfazendo de papéis mais voláteis para investir na compra de ouro e de algumas moedas tidas como o iene. A moeda japonesa é considerada opção mais segura em relação ao dólar. A queda no preço das ações reflete, segundo operadores, a incerteza do mercado em relação à falta de clareza da política econômica do futuro governo Trump. 

'Serei presidente de cada americano', diz Donald Trump em primeiro discurso como presidente eleito dos EUA

Em seu primeiro discurso como 45º presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump afirmou que vai governar para "cada americano".

"Serei presidente de cada americano", afirmou ele de um hotel em Nova York.

O empresário iniciou sua fala agradecendo à rival, a democrata Hillary Clinton, e pedindo reconciliação em um país extremamente dividido.

"Hillary trabalhou muito duro e por um longo período de tempo. Temos com ela uma grande dívida de gratidão pelos seus serviços a esse país", afirmou. "Agora, é o momento de os Estados Unidos curarem as feridas da divisão", disse.

"Prometo a cada cidadão desta terra que serei presidente para cada americano. E isso é muito importante para mim", acrescentou.

Segundo Trump, os Estados Unidos tem um "tremendo potencial".

"Será uma coisa linda. Colocaremos milhões de pessoas para trabalhar na medida em que reconstruimos o país".

"Cuidaremos dos nossos notáveis veteranos".

Sobre outros países, Trump afirmou esperar "excelentes, excelentes relações".

"Nenhum sonho é muito grande; nenhum desafio é muito grande. Os Estados Unidos não vão ter de se contentar com nada menos do que o melhor. Temos de retomar o destino do nosso país e sonhar de forma grande, audaz e ousada".

"Sempre vou manter os Estados Unidos em primeiro lugar".

Donald Trump
AFP

Discurso da vitória

"Vai ser uma coisa linda", disse Donald Trump em seu discurso logo após vitória sobre Hillary Clinton na disputa pela Presidência dos EUA.

Ele fez elogios à rival e disse que ela "trabalhou bastante" pelo país.

Chineses reagem a vitória de Trump nos EUA

A editora da BBC na China, Carrie Gracie, está nas ruas de Pequim e diz que os chineses parecem divididos quanto à vitória de Donald Trump nos EUA.

Segundo Gracie, alguns dizem acreditar que, sendo um empresário bem-sucedido, Trump vai triunfar como presidente.

Eles afirmam que ele é pragmático, "pé no chão" e uma figura inspiradora especialmente para os homens chineses.

Outros dizem que Trump é apenas um "menino rico" de um sistema político segregacionista. 

Para esse grupo, as visões do empresário sobre mulheres e imigrantes causam desconforto, e eles temem que Trump dissemine caos na Ásia.

China
EPA

'Estados Unidos elegeram um novo campeão', diz recém-eleito vice-presidente Mike Pence

Mike Pence, vice na chapa de Donald Trump, afirmou ser uma honra servir os Estados Unidos como o novo vice-presidente do país.

"Os Estados Unidos elegeram um novo campeão. É difícil expressar a honra que sinto de servir este país".

"Obrigado a Deus por sua graça extraordinária, à minha família, à minha mulher maravilhosa, Karen, ao meu filho Michael, e sua noiva, Sarah, e às minhas filhas Audrey e Charlotte. Não poderia estar aqui sem eles. Estou profundamente grato ao povo americano".

"E estou muito mais grato ao presidente Donald Trump. Ele fará os Estados Unidos se tornarem grandes de novo."

"É minha honra e distinto privilégio apresentá-los ao presidente eleito dos Estados Unidos: Donald Trump."

UrgenteHillary reconhece vitória de rival, afirma imprensa americana

Segundo as redes CNN e NBC, a democrata já telefonou para Trump.  

UrgenteTrump é eleito presidente, diz AP

Segundo a agência de notícias, republicano não pode mais ser alcançado pela democrata Hillary Clinton.

Donald Trump
Reuters

Chefe de campanha de Hillary se recusa a reconhecer derrota, mas manda correligionários para casa

John Podesta, chefe da campanha de Hillary Clinton, acaba de anunciar que a candidata do Partido Democrata só irá se pronunciar mais tarde sobre os resultados do pleito desta terça-feira.

Ele pediu, no entanto, que os correligionários fossem para casa. 

Em um pronunciamento feito no QG da campanha de Hillary, em um centro de convenções de Nova York, Podesta disse que a candidata "ainda não estava derrotada" e alegou que a campanha só havia reservado o centro até às 2h (5h de Brasília), quando acreditava que a disputa já estaria resolvida. 

John Podesta
AFP

Votos do Maine serão divididos, aponta projeção

Segundo a ABC News, três dos quatro votos irão para Hillary e o restante, para Trump.

O Estado tradicionalmente vota com os democratas.

Maine é um dos dois únicos Estados que podem dividir seus votos - o outro é o Nebraska.

Republicanos mantêm controle do Senado

O Partido Republicano manteve o controle do Senado. 

34 das 100 cadeiras estavam sendo disputadas.

Mais cedo, os republicanos também obtiveram maioria na Câmara dos Representantes, o equivalente à Câmara dos Deputados brasileira.

Assim, o partido continua controlando as duas casas do Congresso. 

Se Donald Trump for eleito presidente, isso significa que ele terá caminho livre para aprovar medidas. 

Capitólio
AFP

Projeções apontam vitória de Hillary em Nevada

Candidata democrata deve levar os 6 votos do Estado de Nevada, segundo estimativa da rede ABC.

A poucas quadras de distância, um abismo

Apoiadoras de Hillary
Getty Images

Tanto Hillary como Trump escolheram espaços de Nova York para seu primeiro discurso em caso de vitória.

Ambos na ilha de Manhattan, um dos símbolos do sonho americano.

Com o avanço da apuração, um abismo se criou entre a tristeza crescente dos apoiadores da democrata, ilustrado na foto acima, e a euforia dos republicamos, exemplificada abaixo.

A esta altura, as projeções da rede ABC apontam para a falta de apenas 26 votos para que a eleição de Trump esteja assegurada. Ele lidera na maioria dos Estados ainda indefinidos.

Eleitores de Trump
Reuters

Tristeza

No Javits Center, local de concentração dos democratas em Nova York, cenário é desolador.

Partidária de Hillary em Nova York
Getty Images

Possível vitória de Trump desanima mercados da Ásia

A perspectiva real do candidato republicano Donald Trump ganhar a eleição presidencial americana já tem seus efeitos.

O mercado de ações da Índia acaba de abrir com queda de 3,7% nas ações. 

Todos os principais mercados, como Austrália, Japão, Hong Kong, Xangai e Coréia do Sul também abriram em baixa.

Bonecos dos candidatos americanos Trump e Hillary
Getty Images
Bolsas da Ásia e Oceania abrem em baixa por causa de real condição de Trump vencer

Projeções apontam vitória de Trump na Geórgia

Cada vez mais próximo da Presidência americana, republicano levará os 16 votos no Estado sulista, segundo as projeções da rede ABC.

Califórnia legaliza a maconha

Eleitores da Califórnia votaram pela liberação do uso recreativo da maconha. 

O uso da substância para fins recreativos agora será legal em toda a costa oeste dos EUA.

Se aprovada em outros quatro Estados em que eleitores analisam a questão neste dia de eleição, mais de 75 milhões de americanos poderão viver em territórios em que fumar a erva será permitido.

Maconha
Divulgação

Hillary leva em Iowa e em Washington

Hillary Clinton venceu em Iowa e Washington, Estados de menor importância na corrida eleitoral americana, apontam projeções da ABC.

Iowa votou majoritariamente em candidatos democratas desde 1988, exceto por 2004. Barack Obama venceu no Estado por dez pontos percentuais em 2008, mas sua margem caiu para 5,6 pontos em 2012.

Washington votou com democratas por ampla margem em toda eleição desde 1988, então não houve grande surpresa no resultado.  

Hillary Clinton
Reuters

Mais 2 Estados para Trump - entre eles a Flórida

O candidato republicano ficará com os importantes 29 votos da Flórida no Colégio Eleitoral, projeta a rede ABC.

O Estado era considerado um importante pêndulo para determinar o vencedor da eleição presidencial americana.

Além disso, o bilionário também deve levar os seis votos de Utah, afirma a ABC.

Neste momento, Trump é o franco favorito para vencer o pleito.

Donald Trump
Getty Images

Site de imigração do Canadá é derrubado diante de possível vitória de Trump

O site do departamento de imigração do Canadá saiu do ar nesta noite, apontam usuários do Twitter.

Quem tentou acessar o site por volta da 1h30 desta quarta-feira não conseguia carregar a página.

Celebridades e usuários da internet afirmaram nos dias prévios à eleição que se mudariam para o Canadá se Donald Trump vencesse o pleito.

OMG, Canada's immigration site has crashed.

OMG, Canada's immigration site has crashed.

Últimas projeções - dois Estados para Hillary, dois para Trump

A rede americana ABC projeta os seguintes resultados:

Para Hillary:

Califórnia, que foi um Estado "vermelho" (pró-republicano) de 1968 a 1988, mas vota "azul" (com os democratas) desde 1992.

Havaí, um Estado fortemente "azul", que fechou com candidatos republicanos apenas duas vezes desde 1959, quando se tornou parte dos EUA.

Para Trump:

Idaho, um Estado pró-republicano - Mitt Romney venceu por lá em 2012 com 32 pontos de vantagem.

Carolina do Norte, Estado que dará 15 votos no Colégio Eleitoral ao republicano.

Nova York

Eleitores do candidato republicano Donald Trump acompanham com euforia a apuração.

Eleitores de Trump em Nova Iorque
Getty Images
Eleitores de Trump em Nova Iorque

Animação

Partidários de Trump celebram ao acompanhar a contagem dos votos em Nova York.  

Eleitores de Trump
Getty Images

Hillary vence no Colorado

Projeção da ABC aponta vitória de Hillary Clinton no Colorado, Estado que tem nove votos no Colégio Eleitoral.

Estado chave na disputa, o Colorado apoiou o presidente Barack Obama em 2008 e em 2012, após um período de 30 anos em que votou majoritariamente por candidatos republicanos.

Novas projeções

A ABC News acaba de divulgar mais duas projeções. Hillary Clinton foi levar Novo México, que antes era considerado um estado-pêndulo, mas nas últimas eleições vinha se mostrando cada vez mais democrata (exceto em 2004, quando George Bush venceu). Em 2012, Obama venceu por 53% dos votos.Já em Missouri Trump levou, segundo a projeção. O Estado tem votado para os republicanos nas últimas quatro eleições.  

Hillary leva Virginia

A mídia americana e a ABC News projetaram que Hillary ganhou em Virginia.  

Trump vence em Ohio, Estado chave na eleição

Donald Trump venceu em Ohio, aponta projeção da rede ABC, e levou os 18 votos do Estado no Colégio Eleitoral.

Ohio apoiou todos os vencedores da eleição presidencial, com exceção de uma, desde a Segunda Guerra Mundial. 

Na última eleição, Barack Obama venceu no Estado por três pontos percentuais.  

Trump levará Montana, projeta ABC

Segundo a rede americana, os três votos do Estado no Colégio Eleitoral devem ir para Trump.

Montana é território republicano desde 1968, exceto por uma eleição: o democrata Bill Clinton, marido de Hillary, venceu ali em 1992.

Trump ou Hillary: quem seria melhor para o Brasil?

Vários aspectos devem ser levados em conta para responder a questão. Um deles é a maneira como os dois candidatos e seus partidos encaram a economia e as relações comerciais entre os Estados Unidos e o resto do mundo.

O Brasil se beneficiaria de uma maior abertura dos EUA a produtos brasileiros. Hoje os EUA são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China.

Historicamente, o Partido Republicano, de Trump, defende o livre comércio e se opõe a medidas protecionistas que ajudem empresas americanas a competir com estrangeiras.

Já o Partido Democrata, de Hillary, costuma encarar o livre comércio com maior ceticismo e é normalmente mais sensível a apelos por políticas protecionistas.

Entenda o que está em jogo.

Hillary e Trump disputam eleições americanas
AP

Tensão

Partidários de Hillary em Nova York acompanham a apuração dos votos.  

Eleitores democratas
Reuters

Trump vence na Louisiana, aponta ABC

O republicano Donald Trump vencerá na Louisiana e levará os oito votos do Estado no Colégio Eleitoral, aponta a rede americana ABC.

Louisiana fechou com os republicanos nas últimas quatro eleições, mas apoiou Bill Clinton em 1992 e em 1996 e não é considerado um Estado tão republicano como os vizinhos Texas e Mississippi.

Hillary vence em Connecticut

A democrata deve vencer a disputa em Connecticut, segundo as projeções da rede ABC. 

O Estado, com sete votos no Colégio Eleitoral, tem se firmado como território democrata.

Berço político dos Clinton, Arkansas deve ficar com Trump, diz TV

Segundo projeção da rede ABC, Donald Trump deverá vencer no Arkansas.

O Estado é o berço político do casal Bill e Hillary Clinton. O ex-presidente Bill Clinton, do Partido Democrata, governou o Estado de 1979 a 1981 e de 1983 a 1992. 

O Arkansas, contudo, vota pelos republicanos desde 2000.

Flórida é o primeiro Estado do Sul a legalizar maconha medicinal

A Flórida acaba de se tornar o primeiro Estado do sul dos Estados Unidos a legalizar o uso medicinal de maconha.

Além da Presidência americana e de consultas como esta realizada no Estado, estarão em jogo nestas eleições americanas 34 das 100 cadeiras no Senado, todas as 435 cadeiras da Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados), 14 governos estaduais e de territórios e vários cargos locais.

Confira reportagem da BBC Brasil sobre algumas das diferentes consultas realizadas nos Estados.

Homem colhe maconha em plantação nos Estados Unidos
AP

Urnas já fechadas nos seguintes Estados:

Em alguns deles, já há projeções de resultados

Fechadas à 0h (horário de Brasília)

  • Colorado
  • Wisconsin
  • Nebraska (segundo distrito)
  • Minnesota
  • Arizona
  • Michigan
  • Novo Mexico
  • Texas
  • Nebraska (primeiro distrito)
  • Louisiana
  • Dakota do Sul
  • Dakota do Norte
  • Kansas
  • Nebraska (terceiro distrito)
  • Nova York
  • Wyoming

Fechadas às 23h30 (horário de Brasília):

  • Arkansas - Vitória de Trump

Fechadas às 23h (horário de Brasília):

  • Alabama - Vitória de Trump
  • Connecticut
  • Delaware - Vitória de Hillary
  • Florida
  • Illinois - Vitória de Hillary
  • Maine
  • Maryland - Vitória de Hillary
  • Massachusetts
  • Mississippi - Vitória de Trump
  • Missouri
  • New Hampshire
  • New Jersey - Vitória de Hillary
  • Oklahoma - Vitória de Trump
  • Pennsylvania
  • Rhode Island - Vitória de Hillary
  • Tennessee - Vitória de Trump
  • Washington DC – Vitória de Hillary

Fechadas às 22h30 (horário de Brasília):

  • Carolina do Norte
  • Ohio
  • Virginia Ocidental - Vitória de Trump

Fechadas às 22h (horário de Brasília):

  • Virginia
  • Georgia
  • Indiana
  • Carolina do Sul - Vitória de Trump
  • Kentucky - Vitória de Trump
  • Vermont - Vitória de Hillary

Mais seis Estados para Trump, um para Hillary - projeções da ABC

A rede ABC acaba de divulgar mais projeções do resultado da disputa presidencial nos Estados.

A democrata Hillary Clinton deverá vencer em Nova York, mas o republicano Donald Trump prevalecerá, segundo a rede, no Texas, Kansas, Dakota do Norte, Dakota do Sul e Wyoming. 

O empresário também deverá vencer em Nebraska. Nenhum desses Estados é considerado chave na disputa.

Ivanka Trump vota - e tuíta

"Que momento surreal votar no meu pai para presidente dos Estados Unidos! Faça sua voz ser ouvida e vote", tuitou a herdeira do candidato republicano.

Such a surreal moment to vote for my father for President of the United States! Make your voice heard and vote!… twitter.com/i/web/status/7…

Republicanos mantêm controle da Câmara, afirma TV

O Partido Republicano, de Donald Trump, manterá a maioria na Câmara dos Representantes dos EUA, indica projeção da rede de TV americana ABC.

O resultado já era esperado, e os republicanos ainda lutam para manter a dianteira também no Senado.

JUST IN: Republicans will retain control of the House, @ABC News projects. abcn.ws/2fAMcvL #Election2016

UrgenteTrump deve levar mais três Estados

A rede ABC News acaba de divulgar mais três projeções: Trump deve ganhar no Tennessee, onde os republicanos vêm ganhando desde o fim da era Bill Clinton – em 2012, a vitória foi por uma margem de mais de 20 pontos.O bilionário ainda deve levar a Carolina do Sul, após uma disputa mais acirrada do que se imaginava, e também o Alabama, outro Estado tradicionalmente republicano.    

Eleição histórica

Você sabia que, qualquer que seja o ganhador, o resultado desta eleição presidencial americana entrará para a história?

Há seis motivos para isso - clique aqui para entender.

Donald Trump e Hillary Clinton
Getty Images

Oponente de Trump nas prévias, Rubio se reelege senador pela Flórida

Marco Rubio, que chegou a ser favorito na disputa republicana pela indicação à presidência, se reelegeu ao Senado pela Flórida. 

Esperava-se que Rubio migrasse para o setor privado depois da indicação de Trump, mas ele mudou de ideia e agora continuará representando o Estado no Senado. 

Marco Rubio
Associated Press