Professora e alunos de povoado veem esperança na BR-319

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Seguindo a rodovia BR-319 no sentido Manaus, a cerca de duas horas da capital de Rondônia, Porto Velho, chega-se ao assentamento Renascer.

O vilarejo tem cerca de 70 famílias e apenas uma escola.

Como não existe serviço de ônibus municipal entre Porto Velho e Renascer, a professora da escolinha, Marcia da Silva, é obrigada a pegar carona todo dia para ir trabalhar.

A alternativa seria pagar 15 reais por viagem em um ônibus de uma empresa particular. Para quem ganha R$ 700 por mês, um preço proibitivo.

A esperança da professora é que a reabertura da BR-319 leve à criação de uma linha pública, na qual ela viajaria de graça, por ser da rede municipal.

Para as crianças do vilarejo, a reabertura da estrada pode significar oportunidade de continuar estudos depois do fundamental.

Atualmente, quem quiser prosseguir no ensino médio, precisa viajar diariamente para Porto Velho.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.