Ásia

Coreia do Sul acusa norte de torpedear navio

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Uma equipe internacional de investigadores apresentou um torpedo que, segundo eles, é a mais forte evidência de que a Coreia do Norte atacou um navio do vizinho do sul que naufragou em março, matando 46 marinheiros.

Segundo a equipe, o torpedo, encontrado no fundo do mar em uma área de disputa, contém inscrições típicas dos armamentos norte-coreanos.

Os investigadores dos Estados Unidos, Austrália, Grã-Bretanha e Suécia, disseram que o ataque norte-coreano é a única explicação plausível para o afundamento do navio.

Após a divulgação do relatório, o governo em Seul disse que tomará "medidas duras" para pressionar o vizinho do norte com o apoio da comunidade internacional.

Pyongyang disse que o torpedo é uma evidência fabricada, e ameaçou tomar medidas mais duras se novas sanções forem impostas pelo vizinho do sul.

Quando o Cheonan afundou, em 26 de março, diversas hipóteses foram levantadas como explicação, incluindo a de que o barco havia batido acidentalmente em uma mina deixada no mar após a Guerra da Coreia, entre 50 e 53.

Tecnicamente, os dois países continuam em guerra, mas a Coreia do Norte desde o início negou envolvimento com o incidente.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.