Paquistão

Atiradores invadem mesquitas e matam dezenas no Paquistão

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Atiradores atacaram duas mesquitas de uma seita minoritária nesta sexta-feira na cidade de Lahore, no Paquistão, matando pelo menos 42 pessoas, segundo autoridades.

Lahore tem sido palco de vários ataques recentes de militantes.

Segundo o correspondente da BBC em Islamabad, Aleem Maqbool, os atentados parecem ter natureza sectária.

As mesquitas são da seita ahmadi, movimento religioso fundado no final do século 19 na Índia. Os ahmadi se consideram muçulmanos e seguem os ensinamentos do Corão, mas tem crenças distintas e, por isso, são tidos oficialmente, pelo menos no Paquistão, como não-muçulmanos.

Seus seguidores acreditam que o fundador da seita, Mirza Ghulam Ahmad, que morreu em 1908, era um profeta.

Essa crença vai contra os princípios da maioria dos muçulmanos, que acreditam que Maomé, que morreu em 632, foi o último profeta.

No passado, os ahmadis foram alvo de ataques de grupos radicais sunitas.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.