'Exploradores urbanos' capturam beleza de locais abandonados

Galeria de fotos: Fotógrafos captam beleza de locais abandonados

  • Foto: Daniel Cheong (www.flickr.com/photos/danielcheong)
    Um grupo de pessoas ao redor do mundo tem como hobby a exploração urbana, ou 'urbex'. Elas se aventuram em locais abandonados para registrar a beleza da decadência. Foto: Daniel Cheong
  • Foto: Daniel Cheong (www.flickr.com/photos/danielcheong)
    Para ser um explorador urbano, é preciso burlar algumas regras, a não ser uma: 'Não tirar nada que não sejam fotografias e não deixar nada além de pegadas'. Foto: Daniel Cheong
  • Foto: Daniel Cheong (www.flickr.com/photos/danielcheong)
    A situação caótica de alguns lugares os torna especialmente perigosos, mas isso não desanima os viciados em 'urbex'. Foto: Daniel Cheong
  • Foto: Daniel Cheong (www.flickr.com/photos/danielcheong)
    Em 'Fim de transmissão', Daniel Cheong usou a TV e a cadeira que estavam no local para mostrar 'a realidade de hoje'. 'Com tantos programas estúpidos, me sinto olhando para uma tela vazia', disse ele à BBC. Mais fotos em www.flickr.com/photos/danielcheong.
  • Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
    Nesta foto, uma igreja abandonada na Alemanha Oriental. Segundo o fotógrafo Sven Fennema, 'dentro, o ambiente era extraordinário, absoluto silêncio estragado apenas pelo canto dos pássaros'. Foto: Sven Fennema
  • Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
    A exploração urbana é considerada relativamente perigosa. Esta foto, intitulada 'Abandona esta vida', foi tirada em um cemitério na Bélgica. Foto: Sven Fennema
  • Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
    Os teatros e cinemas abandonados geram belas imagens, como em 'O último telão'. Foto: Sven Fennema
  • Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
    Este hospital psiquiátrico abandonado, na Itália, era um lugar deprimente, segundo o fotógrafo. 'Muitos foram torturados aqui', diz ele. Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
  • Foto: Sven Fennema (www.boundlessmind.net)
    Os sótãos e escadas são temas recorrentes dos fotógrafos da decadência. Mais fotos de Sven Fennema em www.boundlessmind.net
  • Foto: Timm Suess (http://timmsuess.com/decay)
    Chernobyl é o lugar dos sonhos para os exploradores urbanos. O engenheiro suíço Timm Suess passou dois dias fotografando escolas, hotéis e parques de diversões. Foto: Timm Suess
  • Foto: Timm Suess (http://timmsuess.com/decay)
    A cidade ucraniana foi evacuada após o acidente nuclear de 1986 e, em muitos aspectos, parece parada no tempo. Foto: Timm Suess
  • Foto: Timm Suess (http://timmsuess.com/decay)
    Em Chernobyl, Suess encontrou esta forte imagem: uma sala de aulas repleta de máscaras anti-gás. Outras fotos deste autor em http://timmsuess.com/decay

A exploração urbana, ou urbex, é o hobby de visitar locais abandonados, como fábricas, túneis, catacumbas, linhas de trem e metrô, teatros, cinemas ou cidades.

Alguns desses exploradores resolveram unir a adrenalina de se aventurar por esses lugares à arte da fotografia. O resultados são imagens impressionantes, que mostram que também há beleza na desordem e na decadência.

Para chegar aos lugares mais interessantes, os exploradores, muitas vezes, tem que desrespeitar algumas regras, a não ser uma: "não tirar nada que não sejam fotografias e não deixar nada além de pegadas".

A prática da exploração urbana pode ser considerada arriscada.

"Urbex também significa entrar sem autorização em propriedades alheias e há riscos inerentes, como a presença de seguranças, cachorros, sensores de movimentos, prisões...", diz o fotógrafo Scott Haefner.

"Outros riscos estão relacionadas à estrutura dos edifícios, à exposição a produtos químicos ou outras substâncias."

Chernobyl

Quando se fala de exploração urbana, uma referência quase inevitável para alguns é a cidade de Chernobyl, na Ucrânia, abandonada depois de um acidente nuclear em 1986.

Trata-se de uma cidade inteira em ruínas à disposição dos aventureiros. Um cenário congelado no tempo à disposição dos fotógrafos.

"É o lugar mais emocionante. Caminhar pelas mesmas ruas e ver tudo como era quando ocorreu o incidente. É difícil imaginar a emoção que se pode sentir", disse Dave Baker, fundador do site Talk Urbex, à BBC.

O engenheiro suíço Timm Suess estive lá e registrou belas imagens de escolas e parques de diversões.

"Preparei a viagem a Chernobyl durante anos. É o lugar aonde todos querem ir quando se fala em exploração urbana."

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.