França

Jovens enfrentam polícia na França

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Jovens entraram em confronto com a polícia pelo segundo dia nesta terça-feira em Nanterre, um subúrbio de Paris.

Manifestantes quebraram vidraças e a polícia atirou bombas de gás lacrimogêneo contra a multidão.

Desde junho, já foram organizados seis dias de protestos contra as reformas no sistema previdenciário propostas pelo presidente Nicolas Sarkozy.

Na segunda-feira, pequenos grupos atearam fogo a carros e enfrentaram a polícia perto de escolas.

Em Le Mans, uma escola chegou a ser incendiada, mas não se sabe se o ataque tem relação com os protestos.

Mudanças

O Senado francês deve votar a lei da Previdência ainda nesta semana.

Entre as mudanças propostas estão a elevação da idade mínima para aposentadoria de 60 para 62 anos e de 65 para 67 anos a idade para o recebimento de aposentadoria pública total.

Na segunda-feira, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que não abrirá mão da reforma, mesmo com a escalada dos protestos e com a ameaça de falta de combustível em todo o país por conta de bloqueios a refinarias.

“Essa reforma é essencial e a França irá implementá-la”, disse Sarkozy.

“Mas é perfeitamente normal que haja preocupação e oposição em relação a ela.”

O projeto é considerado altamente impopular entre o público francês, e senadores de esquerda apresentaram centenas de emendas em uma tentativa de atrasar a votação.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.