França

França enfrenta novo dia de protestos

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Pressionado há semanas por protestos contra seus planos de reformar a Previdência da França, o presidente Nicolas Sarkozy ordenou que forças especiais de segurança levantassem bloqueios a depósitos de combustível impostos por manifestantes.

Sarkozy afirmou ter ordenado o desbloqueio para restabelecer "o mais rapidamente possível uma situação normal"

Segundo informações do governo, quatro mil postos de gasolina, de um total de 12,5 mil, estão secos ou correm o risco de ter de fechar nos próximos dias por falta de combustível.

Após a emissão da ordem presidencial, na última madrugada, tropas de choque da Polícia francesa derrubaram as barricadas erguidas em três depósitos na região oeste do país.

Mas as medidas não intimidaram os manifestantes. Nesta manhã, sindicatos bloquearam outro depósito, no sudeste do país. De valor estratégico, o depósito abastece bases militares da região e o aeroporto de Lyon - segunda maior cidade da França.

Em Paris, motoristas relatam esperas de até duas horas para abastecer seus automóveis.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.