Fale com a gente
BBC Brasil

Primeira página

Ivan Lessa

Especial

Fórum

Aprenda inglês

Parceiros

Sobre a BBC

Other Languages

 Você está em: Notícias

09 de janeiro, 2001 - Publicado às 22h53 GMT

DNA de fóssil contesta teoria de que homem moderno veio da África
Cientistas estudaram DNA dos ossos
Cientistas estudaram DNA dos ossos

Pesquisadores australianos anunciaram nesta terça-feira que encontraram evidências no DNA de um fóssil que põem em dúvida a tese de que o homem moderno surgiu unicamente da África.

Os cientistas da Universidade Nacional Australiana analisaram o DNA de ossos humanos descobertos em 1974, no lago Mungo, em Gales do Sul, na Austrália. Eles concluíram que o DNA do Homem de Mungo, que viveu há cerca de 60 mil anos, não tem relação com ancestrais da África encontrados em outras partes do mundo.

Assim, pelo menos um grupo humano evoluiu de maneira diferente fora do continente africano.

Segundo a teoria tradicional, os seres humanos modernos (homo sapiens) surgiram na África à partir de um ancestral (homo erectus) e depois se espalharam pelo planeta, entre 150 mil e 100 mil anos atrás.

DNA mais antigo

O DNA do Homem de Mungo seria a mais antiga amostra de material genético tirada de restos humanos.

Os cientistas compararam o DNA presente em ossos do esqueleto do Homem de Mungo ao de nove australianos de constituição anatômica semelhante ao do homem moderno, e que viveram de oito mil a quinze mil anos atrás.

A equipe da Universidade Nacional da Austrália se concentrou no DNA encontrado na estrutura celular chamada de mitocôndria que só é passada pela mãe e sofre mutações num ritmo constante.

Estudos sugerem que o ancestral mais recente do homem moderno viveu há menos de 200 mil anos na África.

Mas os pesquisadores australianos dizem que os ossos do "Homem de Mungo" mostram que ele tem uma linhagem genética mais antiga e diferente.

"O que as evidências que encontramos mostram é que a situação é muito mais complicada do que os partidários da teoria de que o homem moderno é originário da África imaginavam", disse o chefe da equipe australiana, Alan Thorne.

"Eles alegam que como as formas mais antigas dessa seqüência genética foram encontradas na África, isso significa que todos os povos necessariamente vieram da África", explicou o cientista.

Alan Thorne acredita que o homem moderno não veio apenas de uma região do mundo, mas de vários pontos.

 Pesquisa na BBC Brasil

   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Matérias Relacionadas



Links Externos


A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.


    Para cima    

BBC Brasil
Fale com a gente
Brasil@bbc.co.uk

   

Primeira página | Ivan Lessa | Especial
Fórum | Aprenda inglês | Parceiros
Sobre a BBC

   
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Serviço Mundial da BBC:
Notícias e áudio em 43 línguas: