BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
22 de fevereiro, 2002 - Publicado às 14h34 GMT
A Ponte que Mexe-Mexe



Foi reinaugurada hoje, dia 22 de fevereiro, a ponte do Milênio, que liga a Catedral de São Paulo e a City, na margem direita do Tâmisa, à galeria Tate Modern e à reconstrução do teatro Globe, na margem esquerda, ou sul.

A ponte do milênio foi inaugurada oficialmente pela Rainha Elizabeth em maio do ano 2000 e, para o público, nos primeiros três dias que se seguiram ao 10 de junho do mesmo ano. 160 mil curiosos atravessaram a ponte nessas 72 horas.

Resultado: a ponte tremeu. Oscilou. Ficou -- e em inglês é ótimo -- "wobbly", apesar de seu arquiteto responsável, Sir Norman Foster, referir-se a ela pomposamente como "uma lâmina de aço".

Só que lâmina de aço, mesmo das compradas em camelô de segundo time, não mexe-mexe quando atravessada por gente, animal, inseto ou vegetal.

Passou, pois, a ser conhecida como "The Wobbly Bridge". Que eu traduziria, como se estivesse na Bahia, diante de projeto de Oscar Niemeyer, por Ponte do Mexe-Mexe.

Diante do assustador mexe-mexe, as devidas autoridades resolveram fechar a ponte de Milênio e estudar o fenômeno.

Quer dizer, o fenômeno da ponte resistir à mais que humana de tentação de ser atravessada, não fôra estudado.

Gastaram-se cerca de US$ 27 milhões em sua construção. No entanto, ela tremeu na base, mexeu e remexou, como se atrás do trio elétrico.

As autoridades são sérias: prontamente vedaram ao público o uso da Mexe-Mexe. E toca a estudar a oscilação que não fôra prevista.

Logo encontraram um nome interessante para o fenômeno: "passadas sincronizadas". Ou seja, em bom inglês, e português também, muita gente atravessando e pisando no mesmo rítmo e compasso dá o efeito "mexe-mexe".

Quase dois anos depois, e mais US$ 7 milhões, arquitetos e engenheiros de renome mundial (mas que felizmente não projetaram a cozinha de minha casa) disseram: "Agora, sim. A ponte está pronta." Graças a um engenhoso, segundo eles, sistema de absorvedores.

Os 350 metros da Ponte do Milênio podem agora ser atravessados sem susto. Dizem. Honestamente, eu sou olímpico, como os grandes arquitetos.

Projeta-se e constrói-se uma coisa. O importante é ser agradável aos olhos, funcionar como se beirando a obra de arte. Se funciona ou não, isso fica a cargo de outro departamento.

 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Notícias relacionadas:
18 de fevereiro, 2002
  Brrrr! Jogos de Inverno
11 de fevereiro, 2002
  Nasce um ídolo pop
08 de fevereiro, 2002
  Beber, dever e decorar
06 de fevereiro, 2002
  O Jubileu
04 de fevereiro, 2002
  Thatcher: A Dama de Mármore
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC