BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
03 de abril, 2002 - Publicado às 12h48 GMT
1930: Uruguai vence em casa a primeira Copa
Um dos gols uruguaios da final contra a Argentina
Um dos gols uruguaios da final contra a Argentina

Ricardo Acampora

Em 26 de maio de 1928, no Congresso da Fifa em Amsterdã, o presidente da entidade, o francês Jules Rimet, finalmente conseguiu aprovação de um plano antigo: a realização de um torneio mundial de futebol.

O próprio Jules Rimet anunciou: "O Congresso decidiu organizar, em 1930, uma competição aberta aos selecionados de todas as entidades filiadas."

No ano seguinte, no Congresso de Barcelona, a Fifa determinou que o torneio seria realizado no Uruguai, que tinha a seleção bicampeã olímpica e era a grande potência do futebol mundial.

O Uruguai iria assim comemorar o centenário de sua independência como anfitrião da primeira Copa do Mundo de futebol.

Poucos participantes

O primeiro torneio seria disputado por apenas 13 seleções. A escolha do Uruguai acabou enciumando os europeus. Além disso, a longa viagem de navio até Montevidéu, de quase dois meses, não animava as seleções da Europa.

A participação européia se resumiu às seleções da Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia.

Curiosamente, o time da Romênia foi escalado pelo então rei Carol, que deu aos jogadores três meses de folga e garantia de emprego na volta da Copa.

Nas Américas, além do dono da casa, o Uruguai, oito seleções aceitaram o convite da Fifa: Argentina, Bolívia, Chile, México, Peru, Paraguai, Brasil e os Estados Unidos. A seleção norte-americana era reforçada por diversos jogadores ingleses, já que a Inglaterra tinha se desvinculado da Fifa por divergir da entidade quanto ao pagamento de atletas amadores.

Paulistas de fora

No Brasil, uma briga interna entre a Confederação Brasileira de Desportos (CBD) e a Associação Paulista de Esportes Atléticos não permitiu que a seleção que foi à Copa contasse com a força máxima.

De São Paulo, apenas o jogador do Santos Araken Patuska quis participar. Ficaram de fora grandes craques, como Friendereich, Feitiço, Nestor, Amílcar e outros.

A ausência dos paulistas fez com que a imprensa apelidasse a seleção de 30 de "carioquinha".

Para a Copa, os times foram divididos em quatro grupos. Os vencedores de cada grupo fariam as semifinais, que decidiriam as equipes finalistas.

Os uruguaios tinham construído o magnifíco estádio Centenário, na capital Montevidéu, com capacidade para 80 mil pessoas, onde seria disputada a grande final.

Estréia

O Brasil estreou no dia 14 de julho, no estádio Parque Central, contra a equipe da Iugoslávia.

Estranhando o frio e vítima da falta de organização, a equipe brasileira terminou o primeiro tempo perdendo de 2 a 0. O atacante Preguinho ainda descontou no segundo tempo, mas não passou disso. Resultado final: Iugoslávia 2, Brasil 1.

Em seguida, tanto iugoslavos como brasileiros aplicaram goleadas de 4 a 0 na Bolívia.

Os resultados classificaram a Iugoslávia. Com isso, o Brasil encerrava de forma acanhada sua participação na primeira Copa do Mundo de futebol.

Por seu lado, Uruguai e Argentina seguiam firmes rumo à final. Mas, no jogo de estréia, os argentinos tiveram que suar a camisa para vencer os franceses por 1 a 0, gol de Monti, em cobrança de falta.

A partida teve arbitragem do juiz brasileiro Almeida Rego, que se confundiu e apitou o final do jogo aos 39 minutos do segundo tempo.

Convencido do erro por seus auxiliares, Almeida acabou cedendo às reclamações dos franceses e mandou os argentinos voltarem do vestiário para jogar os 6 minutos restantes. Os jogadores tinham esfriado e o placar não foi alterado.

No jogo seguinte, contra o México, a Argentina voltou a fazer história. O árbitro boliviano Ulrico Saucedo marcou 5 pênaltis a favor dos argentinos, que não deixaram de converter nenhum. Resultado final: Argentina 6, México 3, na partida que até hoje detém o recorde do maior número de pênaltis marcados.

Nas semifinais, duas goleadas de 6 a 1: os argentinos venceram os americanos e os uruguaios despacharam os iugoslavos.

Final

Para a partida final, a Fifa teve que intervir, pois tanto argentinos quanto uruguaios queriam que o jogo fosse disputado com sua própria bola. A Fifa decidiu que o primeiro tempo seria jogado com a bola argentina e a etapa complementar com a bola uruguaia, um pouco menor e mais leve.

No dia 30 de julho de 1930, Uruguai e Argentina fizeram, no estádio Centenário, a grande final, diante de um público estimado em 90 mil pessoas.

No fim do primeiro tempo, a Argentina vencia por 2 a 1, mas depois do intervalo os uruguaios viraram o jogo e venceram por 4 a 2, conquistando a taça Jules Rimet - um troféu em ouro maciço criado pela Fifa.

A taça permaneceria de posse do vencedor até o próximo Mundial, que seria disputado dali a quatro anos. A Fifa determinou também que a primeira seleção a conquistar o mundial por três vezes, conquistaria a taça Jules Rimet em definitivo.

Para a Fifa, a primeira Copa do Mundo foi um grande sucesso, o que garantiria a adesão de novas seleções ao torneio seguinte, em 1934, na Itália.

Com oito gols, o argentino Stabile, foi o artilheiro da Copa. O registro negativo ficou por conta do jogador peruano De las Casas, que, com sua expulsão na partida contra a Romênia, passou para a história como o primeiro jogador a ser expulso numa Copa do Mundo.

Para o Brasil, restou o consolo de ver o meio-de-campo Fausto - chamado pela imprensa de "Maravilha Negra" - ser incluído na seleção da Copa do Mundo.

Seleção brasileira

Joel, Veloso, Brilhante, Itália, Benedito, José Luis, Hermógenes, Pamplona, Fontes, Benevenuto, Fausto, Fernando, Oscarino, Teófilo, Ivan e Mariz, Poli, Araken, Carvalho Leite, Russinho, Preguinho, Moderato, Doca e Manoelzinho.

Resultados

Grupo 1

França 4 X 1 México
Argentina 1 X 0 França
Chile 3 X 0 México
Argentina 6 X 3 México
Chile 1 X 0 França
Argentina 3 X 1 Chile

Grupo 2

Iugoslávia 2 X 1 Brasil
Iugoslávia 4 X 0 Bolívia
Brasil 4 X 0 Bolívia

Grupo 3

Romênia 3 X 1 Peru
Uruguai 1 X 0 Peru
Uruguai 4 X 0 Romênia

Grupo 4

Estados Unidos 3 X 0 Bélgica
Estados Unidos 3 X 0 Paraguai
Paraguai 1 X 0 Bélgica

Semifinais

Argentina 6 X 1 Estados Unidos
Uruguai 6 X 1 Iugoslávia

Final

Uruguai 4 X 2 Argentina

Clique aqui para ver a galeria de imagens das Copas de 30 a 50

Clique aqui para ouvir a história desta Copa (em Real Audio), com narração de Ricardo Acampora
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
1998
  A História das Copas (em áudio) - Copa de 1930
Abril, 2002
  Em imagens: As Copas de 1930 a 1950
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC