BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
31 de maio, 2002 - Publicado às 10h47 GMT
Pimba e PIB



 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa

"Pimba! Pimba!", dizia o saudoso locutor esportivo Raul Longras, o homem que teria inventado aquele gol prolongadíssimo - gooooooool! - só porque era muito míope e precisava que alguém escrevesse num papelzinho, e passasse para ele, o nome do autor do tento.

PIB! PIB!, dá para se dizer agora nesta Copa. Exatamente. Produto Interno Bruto. A febre de futebol, nos dez dias que antecederam a abertura oficial do torneio, passou dos 39 graus e chegou ao delírio.

Essa do PIB, por exemplo. Na falta de notícias sobre a recuperação do David Beckham, do Zidane ou da forma física do Ronaldo, a seção de economia e finanças de um dos jornais mais vendidos no Reino Unido publicou matéria de uma página, com caprichados gráficos e fotografias, tudo a cores, analisando a Copa segundo o PIB dos países que a disputam.

O artigão, em essência, explicava e justificava a inclusão de nações africanas na Coréia do Sul e no Japão. Seria uma prova de que o futebol é uma indústria onde a globalização funciona para valer.

Das 32 nações que competem, 5 são africanas: Senegal, Camarões, Nigéria, Tunísia e África do Sul. Daí então, os articulistas, que são dois, fazem as necessárias ilações entre PIB, renda per capita e futebol.

Na liga do PIB, da renda per capita, cotada em dólares, aí vai a relação de alguns dos participantes. Assim, como no futebol, algumas surpresas.

Que os campeões da renda per capita são os Estados Unidos, com uma renda de US$ 34.100, não chega a ser novidade. Nem que o Japão e a Alemanha venham logo depois com, respectivamente, US$ 27.080 e US$ 24.920.

E será zebra apontar para o fato de que a Bélgica e a Dinamarca ganham mole da Inglaterra por perto 27 a 24 mil dólares?

O Brasil não está fazendo bonito: US$ 7.300. Abaixo da Rússia, Polônia, Croácia, Uruguai (ai, 16 de julho de 1950!), México e Costa Rica.

Em compensação, ganhamos do Equador, ao contrário do que aconteceu nos gramados. Ganhamos também da Tunísia, China e Camarões. Lanterninhas da Copa Renda Per Capita? Nigéria, com uns míseros 800 dólares por cabeça. Ou cabeçada.

Clique aqui para ler o especial sobre a Copa do Mundo

 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Notícias relacionadas:
29 de maio, 2002
  Os Irlangleses
27 de maio, 2002
  Copa x Coroa
24 de maio, 2002
  O homem nu e a Rainha
23 de maio, 2002
  Água de beber, Camará!
23 de maio, 2002
  A Última do Papagaio
Links externos:
Copa do Mundo de 2002
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC