BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
15 de novembro, 2002 - Publicado às 11h25 GMT
A mãe do Saddam





Se Saddam Hussein tiver mesmo armas de destruição em massa, a culpa é da mãe. Se Saddam Hussein é mesmo o diabo que pintam, a culpa é da mãe. Se Saddam Hussein partir mesmo para uma guerra, a culpa é da mãe.

Direitinho aquele lugar-comum: criança pintando o sete, homem esfaqueando um cara, e as pessoas, com uma cara inteligente, observando: "É tudo culpa da mãe".

O tempo em que se dizia, logo a seguir, ou a propósito de nada e tudo, que "Freud explica" não passou em absoluto. Quem o prova é o dr. Jerrold Post, psiquiatra da CIA, ora aposentado, e que, ocasionalmente, dá uma entrevista falando de suas experiências nos sofás não de Bagdá, onde ele nunca pôs os pés, mas sim nos de Langley, Virgínia, onde coube a ele explicar para o serviço de inteligência norte-americano os labirintos da mente e do coração (se é que ele o tem) de Saddam Hussein.

Em essência, o dr. Post diz que Saddam é como é por culpa da mãe.

Até aí morreram Neves e Édipo, dirão os que leram ao menos um artigo na Seleções do Readers' Digest sobre as técnicas e teorias do bruxo de Viena, ou seja, o dr. Sigmund Freud.

O dr. Post diz que Saddam começou a se transformar no monstro que é – palavras dele – ainda no ventre da mãe.

E explica que, após muitos estudos, ele descobriu que a mãe de Saddam perdeu um filho de 12 anos quando esperava Saddam, tendo então, primeiro, tentado o suicídio, e, logo em seguida, o aborto. O trauma que compôs o caráter de Saddam Hussein data de então.

Como, devido possivelmente a cláusulas contratuais com a CIA, o dr. Jerrold Post ainda não escreveu um livro sobre suas teorias e as informações de cocheira, se assim podemos dizer, sobre a vida íntima da família Hussein, temos de nos contentar com suas ocasionais entrevistas, nas quais o psiquiatra oferece dados estonteantes, como esses, e silencia com eloqüência sobre outros.

Do lado de cá dos acontecimentos, nada sabemos sobre as agruras domésticas dos pais daqueles líderes que apoiam a intervenção militar no Iraque.

É aquela velha história, a psicanálise tem muito pouco a dizer e a teorizar sobre as pessoas certinhas.

 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
15 de novembro, 2002
  Gente de placa
13 de novembro, 2002
  Real volta aos tribunais
01 de novembro, 2002
  Invadam-nos, por favor!
01 de novembro, 2002
  O papel da rainha
01 de novembro, 2002
  Contra contar calorias
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC