Mortes de civis por violência no Iraque caem em 2008

Funeral no Iraque
Image caption Atentados ameaçam tanto civis quanto militares no país

O número de civis mortos pela violência no Iraque caiu em dois terços em 2008, segundo levantamentos divulgados nesta segunda-feira.

De acordo com os dados oficiais do governo iraquiano, 5.714 pessoas foram mortas em 2008, 65% menos do que os 16.252 civis mortos no ano anterior.

Um levantamento da organização não-governamental Iraq Body Count também indica uma redução de dois terços no número de civis mortos neste ano, mas estima o total de mortos entre 8.315 e 9.028 - em 2007, foram até 25 mil mortos.

Segundo a organização, a média de mortes no país caiu para 25 pessoas por dia, em comparação às 67 mortes por dia no ano passado.

O número de militares americanos mortos no país também registrou uma forte queda - de cerca de 900 em 2007 para pouco mais de 300 neste ano, segundo o site independente icasualties.org.

A melhoria foi ainda mais significativa na capital do país, Bagdá, segundo a correspondente da BBC Caroline Wyatt.

Os dados oficiais iraquianos indicam um total de 2.300 pessoas mortas na capital neste ano.

Apesar da melhoria, Bagdá ainda sofre com ataques regulares que visam tanto civis quanto policiais iraquianos ou militares americanos.

Há duas semanas, no mesmo dia em que o premiê britânico, Gordon Brown, visitava o país, um carro-bomba explodiu em Bagdá matando 18 pessoas. No sábado, outra explosão matou 22 pessoas e feriu outras 54.

No domingo, uma explosão provocou a morte de um soldado americano na cidade.