Autoridade chinesa relaciona defeitos congênitos a poluição

Indústria em Pequim (foto de arquivo)
Image caption Aumento de número de bebês com defeitos seria causado por poluição

Uma alta autoridade do setor de planejamento familiar na China disse que a poluição ambiental no país está provocando um aumento no número de nascimentos de bebês com defeitos congênitos, segundo informações do jornal China Daily.

Em uma conferência em Pequim, a vice-presidente da Comissão Nacional de População e Planejamento Familiar, Jiang Fan, disse que a cada 30 segundos uma criança nasce com defeitos físicos na China.

"O número de recém-nascidos com defeitos vem aumentando constantemente tanto em áreas urbanas quanto rurais", disse Fan. "E esse crescimento alarmante nos forçou a lançar um plano de prevenção de alto nível", afirmou.

A comissão implantou um programa de exames pré-natal gratuitos nas oito províncias com a maior taxa de bebês nascidos com defeitos, conforme Fan.

"Custo humano"

Um pesquisador citado pelo jornal, Hu Yali, da Universidade de Nanjing, disse que a poluição ambiental é responsável por "10% das causas" dos defeitos físicos em recém-nascidos na China.

Segundo a comissão, a província de Shanxi, rica em carvão e com uma grande indústria química, registrou a maior taxa de nascimento de bebês com defeitos congênitos.

Pesquisadores também atribuem o aumento à exposição a dióxido de nitrogênio e monóxido de carbono.

De acordo com correspondentes, esses dados sugerem que há um custo humano para o rápido desenvolvimento econômico da China.