França anuncia detalhes de pacote para aquecer economia

O primeiro-ministro da França, François Fillon, durante anúncio nesta segunda-feira (AP)

Fillon deu detalhes de pacote de 26 bilhões de euros

O primeiro-ministro da França, François Fillon, anunciou nesta segunda-feira detalhes de um pacote de medidas da ordem de 26 bilhões de euros (cerca de R$ 77 bilhões) para "revitalizar" a economia do país.

O pacote anunciado por Fillon consiste em três partes principais: um investimento de 11 bilhões de euros para ajudar no fluxo de caixa de empresas; outros 11 bilhões em investimentos diretos do Estado; e 4 bilhões para que empresas estatais modernizem a infra-estrutura férrea, de energia e o serviço postal.

Fillon também pediu por uma "mobilização nacional urgente" e anunciou uma lista de mil projetos que receberão auxílio do Estado.

Recessão

O anúncio foi feito no mesmo dia em que a ministra das Finanças da França, Christine Lagarde, afirmou que o país deve entrar em recessão "em algum momento".

"Eu ficaria muito surpresa se tivermos um crescimento (econômico) positivo em 2009", disse a ministra antes do anúncio do plano.

Chistine Lagarde também afirmou que as últimas estatísticas apontam que mais de 45 mil trabalhadores perderam seus empregos na França no último mês de dezembro.

Ela ainda se referiu a um "colapso na produção industrial do país nos meses de novembro e dezembro".

Dados divulgados depois das declarações de Lagarde, no entanto, mostram que a produção industrial na França se contraiu em um índice menor em janeiro do que em dezembro.

Na semana passada, mais de 1 milhão de pessoas protestaram em diversas cidades da França contra as políticas do governo em relação à crise econômica.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.