Irã está disposto a dialogar com EUA, diz Ahmadinejad

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad faz discurso em Teerã
Image caption O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad faz discurso em Teerã

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad afirmou que seu país está disposto a dialogar com os Estados Unidos se a negociação for baseada em "respeito mútuo".

Falando para centenas de milhares de pessoas em um comício em Teerã para comemorar o 30º aniversário da Revolução Islâmica no Irã, Ahmadinejad afirmou que o país aprova a mudança dos Estados Unidos, desde que ela seja "fundamental".

"O novo governo americano anunciou que quer criar a mudança e seguir o caminho da negociação. Está muito claro que as mudanças verdadeiras devem ser fundamentais e não táticas."

"Está claro que a nação iraniana aprova as mudanças verdadeiras. A nação iraniana está preparada para negociar. Mas, estas negociações devem ocorrer em uma atmosfera justa na qual exista respeito mútuo", acrescentou.

'Diálogo construtivo'

As afirmações de Ahmadinejad ocorrem um dia depois de o presidente Barack Obama anunciou esforços diplomáticos para melhorar as relações com o governo iraniano.

"Minha expectativa é de que nos próximos meses possam ser criadas aberturas, que possamos nos reunir frente a frente, aberturas diplomáticas que permitirão mover nossa política em uma nova direção", disse Obama.

"Creio que existe a possibilidade, pelo menos, de uma relação de respeito mútuo e progresso", disse o presidente americano, acrescentando que "é o momento para que o Irã envie alguns sinais de que quer agir de forma diferente".

Os dois países cortaram relações em 1979 depois da Revolução, quando a embaixada americana em Teerã foi ocupada durante 444 dias, com dezenas de funcionários e diplomatas transformados em reféns.

As relações entre Irã e Estados Unidos pioraram ainda mais nos últimos anos. Os Estados Unidos lideraram as iniciativas para evitar que o Irã desenvolvesse seu programa nuclear. Alguns países ocidentais temem que este programa possa levar ao desenvolvimento de uma arma nuclear.

O governo iraniano afirma que seu programa nuclear visa apenas gerar energia.

Notícias relacionadas