Trabalhador vai ganhar US$ 65 a mais por mês, diz Obama

Barack Obama
Image caption Obama afirmou que a partir de 1º de abril americanos vão 'ganhar mais'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado em seu discurso semanal no rádio e na internet que as medidas anunciadas pelo governo vão aumentar a renda de uma família americana típica em, no mínimo, US$ 65 por mês já a partir de 1º de abril.

Os ganhos vão ser proporcionados, segundo o presidente americano, por cortes fiscais que ele classificou como "os mais rápidos da história americana".

"Nunca houve em nossa história um corte fiscal que entrou em ação tão rápido ou que tenha beneficiado tantos trabalhadores americanos", disse.

O Departamento do Tesouro americano já teria começado a instruir empregadores em todo o país a reduzir a porção retida pelo governo antes do pagamento dos trabalhadores, como parte do plano de recuperação da economia de US$ 787 bilhões.

'Trabalho compensa'

O plano 'Making Work Pay' (Fazendo o trabalho compensar, em tradução livre) deve beneficiar segundo Obama, 95% dos americanos. O pacote prevê um imenso aporte de recursos em setores como transportes, educação, energia e saúde.

De acordo com o pacote de incentivos fiscais, trabalhadores americanos vão ter direito a até US$ 400 até o fim do ano.

Famílias em que o casal trabalha fora receberão o dobro do valor.

Já aqueles americanos cuja renda está abaixo da faixa mínima do imposto de renda também vão ter direito a créditos, de forma a reduzir os impostos que incidem sobre o salário. Além dos cortes fiscais, Obama também pretende ampliar a duração do seguro-desemprego e dos seguros de saúde de curto prazo.

Déficit

No entanto, o presidente alertou para o risco de não "explodir" o gigantesco déficit orçamentário federal.

Ele também deu mais detalhes sobre como pretende combater o déficit herdado de George W. Bush, que hoje monta cerca de US$ 1 trilhão.

Obama afirmou anunciou um seminário supra-partidário sobre responsabilidade fiscal na segunda-feira, deve fazer um pronunciamento na terça-feira e enviar ao Congresso um "orçamento sóbrio e honesto" na quinta-feira.

O presidente americano disse também que o plano de recuperação econômica aprovado na semana passada representou um passo importante, mas advertiu que o caminho adiante ainda deve ser "longo e repleto de perigos".