Exército colombiano mata dez guerilheiros das Farc

O Ministério da Defesa da Colômbia anunciou nesta sexta-feira ter capturado oito guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e matado outros dez durante combates na zona rural da cidade de Nazareth, no Departamento de Cundinamarca, região central do país.

Entre os guerrilheiros capturados pelo Exército colombiano estaria Bernardo Mosquera Machado, conhecido como "Negro Antonio", considerado um dos líderes da frente urbana "Antonio Nariño" das Farc.

De acordo com o jornal colombiano El Espectador, os guerrilheiros da frente "Antonio Nariño" são acusados de cometer atentados na capital, Bogotá, e de extorquir comerciantes.

Um dos líderes da frente, "Negro Antonio" militava há 26 anos no grupo guerrilheiro e tinha 33 ordens de prisão contra ele, segundo o Ministério da Defesa da Colômbia.

O guerrilheiro é acusado de ter participado do sequestro do empresário japonês Chikao Muramatsu, em 2001, e seu posterior assassinato, em novembro de 2003.

Em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira, o comandante do Exército colombiano, general Oscar González, afirmou que a captura de "Negro Antonio" é um "golpe" para a guerrilha.

"Com este golpe, a estrutura que nos anos anteriores aterrorizou o centro do país é consideravelmente afetada", disse.

O Exército colombiano informou que, durante os combates, um soldado foi morto e outro ficou ferido.

Segundo o jornal colombiano El Tiempo, um refém das Farc teria sido libertado durante a operação desta sexta-feira.

Notícias relacionadas