Atletas jovens da China 'mentem sobre idade', indicam testes

Atleta (arquivo)
Image caption Atletas mentem para participar de competições com mais jovens

Testes realizados em cerca de 15 mil atletas adolescentes da província de Guangdong, no sul da China, apontaram que aproximadamente 20% deles mentiram sobre suas idades para terem vantagem em competições esportivas.

Os exames determinados pelo governo de Guangdong foram realizados em jovens registrados em academias da província.

Eles foram submetidos a exames de raio-X para verificar, por meio da análise de seus ossos, as suas idades verdadeiras.

A conclusão foi de que mais de 3 mil dos atletas não tinham a idade que diziam ter.

Alguns mentiram para continuar participando de competições para atletas mais jovens e, em alguns casos, o esportista tinha, na verdade, sete anos a mais do que dizia ter.

Constrangimento

O resultado representa uma constatação constrangedora para a China, que, na Olimpíada de Pequim, em 2008, negou acusações de que alguns de seus atletas estavam mentindo sobre a idade, especialmente competidores de ginástica olímpica.

Alguns dos medalhistas de ouro chineses na modalidade foram acusados de ter menos do que a idade mínima estabelecida para a competição, 16 anos.

No entanto, em uma investigação posterior, o órgão regulador do esporte na China inocentou os atletas.

No fim de semana, a imprensa chinesa noticiou que um jogador de badminton que venceu um campeonato nacional há dois anos, dizendo ter 14 anos de idade, agora admite que tinha 17 anos na época.

Muitos jovens de regiões pobres da China veem o esporte como uma das poucas oportunidades de ter uma vida melhor.

A reação da imprensa chinesa às notícias sugere que a prática de mentir sobre as idades é comum no esporte do país.

Segundo alguns analistas, para resolver o problema bastaria submeter os atletas a testes mais rigorosos para revelar, antes das competições, quem está mentindo.