Obama diz que encontro do G20 'é só o início' do caminho da recuperação

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama
Image caption Obama disse que problemas não serão resolvidos em um ou dois encontros

O presidente americano, Barack Obama, disse nesta quinta-feira durante a reunião do G20 que os compromissos firmados no encontro de Londres são apenas o começo de um longo processo para a recuperação econômica.

Obama disse acreditar que a reunião "é apenas o começo, nossos problemas não vão ser resolvidos em apenas um encontro ou dois", disse ele.

"Teremos que ser pró-ativos para dar forma aos acontecimentos e persistentes para monitorar nosso progresso, para determinar se precisaremos tomar outras medidas."

O presidente americano afirmou que o encontro foi histórico devido à magnitude de sua resposta, dizendo que os líderes presentes se comprometeram com medidas sem precedentes para restaurar o crescimento e prevenir outra crise.

União

"É difícil para 20 chefes de Estado passar por cima de suas diferenças, todos temos nossas prioridades nacionais, conceitos e culturas políticas, mas nossos cidadãos estão sofrendo", disse ele.

Obama elogiou o grupo por rejeitar o protecionismo, considerado culpado por reduzir o comércio internacional e ter o potencial de agravar a crise, dizendo que "devemos isso a nossos cidadãos".

O presidente americano não disse se teve que abrir mão de suas posições para que o G20 chegasse a um consenso no final.

Obama falou pouco depois do anúncio de que os líderes do G20 prometeram US$ 1,1 trilhão ao FMI (Fundo Monetário Internacional) e outras instituições globais, além de se comprometer a combater paraísos fiscais.

Notícias relacionadas