Óleo de peixe reduz tumores cancerígenos, diz estudo

Peixes (arquivo)
Image caption Ácidos graxos podem ser encontrados em óleos provenientes de peixes

Cientistas da Universidade de Mansoura, no Egito, mostraram que o ácido docosahexanóico (DHA, na sigla em inglês), um ácido graxo Ômega 3 encontrado em óleos provenientes de peixes, pode reduzir o tamanho de tumores e aumentar os efeitos positivos do remédio cisplatina, usado na quimioterapia.

O estudo, liderado pelo professor A.M. El-Mowafy e descrito na revista especializada Cell Division, foi feito com base em experiências com ratos.

A equipe estudou os efeitos do DHA em tumores sólidos em ratos e também investigou como este ácido graxo interage com a cisplatina, medicamento usado na quimioterapia e que causa danos aos rins dos pacientes.

"O DHA já tinha sido associado à proteção contra doenças cardiovasculares e neurológicas, mas havia uma falta de informações particularmente em relação a interação (do DHA) com remédios de quimioterapia", escreveram os pesquisadores.

No seu estudo, os cientistas descobriram que "o DHA extraiu alguns efeitos importantes da quimioterapia e aumentou consideravelmente os da cisplatina. Além do mais, este estudo é o primeiro a revelar que o DHA pode cancelar os danos ao tecido renal, um efeito letal induzido pela cisplatina", afirmou o pesquisador.

Cérebro

Os pesquisadores descobriram que o DHA age no nível molecular, reduzindo a leucocitose (acúmulo de células brancas do sangue), inflamação sistemática e estresse oxidativo, todos estes processos ligados ao crescimento de tumores.

"Nossos resultados sugerem um novo regime de remédios, mais proveitoso no gerenciamento de tumores sólidos, baseado na combinação de cisplatina e possivelmente outros remédios de quimioterapia, com o DHA", escreveram os autores do estudo. O DHA é um ácido graxo Ômega 3 que, além de ser encontrado em óleos de peixes de água fria, também está presente em alguns óleos vegetais.

É um importante componente da massa cinzenta do cérebro e da retina na maioria das espécies de mamíferos e é considerado essencial para o desenvolvimento normal celular e neurológico.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet