Polícia retira crianças de esgoto em Roma

Estação de Termini
Image caption Os imigrantes estariam vivendo debaixo de estações de trem

A polícia italiana encontrou mais de cem imigrantes, entre eles, 24 crianças afegãs, vivendo em galerias de esgoto sob estações de trem em Roma.

As crianças têm idades entre 10 e 15 anos e estão sob cuidados dos serviços sociais da capital.

O grupo foi encontrado depois que a polícia ferroviária investigou denúncias sobre crianças que viveriam nas proximidades das estações de trem de Roma.

A polícia afirmou que os imigrantes não falam italiano e invadiram o sistema sanitário retirando tampas de bueiros.

De acordo com a organização não-governamental Save the Children, mais de mil crianças desacompanhadas desembarcaram em Roma só no ano passado, provenientes de vários países na Ásia, na África e na América Latina.

Denúncias

A polícia ferroviária investigava denúncias de que grupos de moradores de rua estariam vivendo em condições sub-humanas nas proximidades das três principais estações de trem de Roma.

As autoridades dizem que as crianças afegãs provavelmente chegaram à capital italiana como clandestinos em caminhões da Turquia e da Grécia.

Algumas das crianças estariam passando as noites no esgoto para se proteger do frio, segundo os policiais.

A ONG Save the Children afirma que o número de menores estrangeiros na Itália subiu muito nos últimos cinco anos.

Recentemente, a polícia de Roma também descobriu grupos de cerca de 20 imigrantes ilegais de Bangladesh e da China dividindo um mesmo quarto.

Analistas dizem que, assim que os imigrantes são retirados das ruas pelas autoridades italianas, têm as suas vagas preenchidas por outros recém-chegados.

Notícias relacionadas