Premiê da Dinamarca será novo secretário-geral da Otan

Primeiro-ministro da Dinamarca, Anders Fogh Rasmussen
Image caption Turquia fez oposição à indicação de Anders Fogh Rasmussen

A aliança militar Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) anunciou neste sábado que o primeiro-ministro da Dinamarca, Anders Fogh Rasmussen, será o novo secretário-geral da entidade a partir de primeiro de agosto. "Todos estão convencidos de que Rasmussem é o homem certo para conduzir a transformação da Aliança", afirmou o atual secretário-geral, o holandês Jaap de Hoop Scheffer, ao fim da cúpula de dois dias que a Otan celebra em Estrasburgo, França, para discutir os desafios militares da entidade.

A seu lado, o premiê dinamarquês disse sentir-se "muito honrado" pela indicação e prometeu "fazer todo o possível para estar à altura da confiança" depositada pelos aliados.

Na sexta-feira, a indicação de Rasmussen havia enfrentado oposição da Turquia, provocada pela postura de Rasmussen após a publicação em 2005 das caricaturas do profeta Maomé em um jornal dinamarquês.

Rasmussen irritou muitos muçulmanos na Turquia e em outros países quando se recusou a censurar o jornal e defendeu a liberdade de expressão.

Em entrevista a um canal de televisão turco, o primeiro-ministro do país, Recep Tayyip Erdogan, explicou que acabou cedendo à indicação de Rasmussen depois de receber do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, garantias de que um dos subsecretários da Otan será turco e de que o exército do país fará parte do Comitê Militar da entidade. Analistas questionam a conveniência de ter alguém com o perfil de Rasmussen à frente da Aliança, no momento em que a entidade tenta conquistar o apoio da população mulçumana, principalmente no Afeganistão, onde realiza a missão considerada a mais importante de sua história.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet