EUA e Coreia do Sul dizem que foguete norte-coreano fracassou

Sul-coreano vê lançamento
Image caption Sul-coreanos e americanos dizem que foguete teria caído no Oceano

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul afirmaram que o lançamento do foguete norte-coreano ao espaço, anunciado neste domingo por autoridades de Pyongyang, fracassou. A imprensa estatal da Coreia do Norte havia dito horas antes que lançou com sucesso um foguete, colocando um satélite em órbita.

Segundo a agência japonesa Kyodo, o ministro da Defesa da Coreia do Sul disse no parlamento do país que "baseado nas nossas análises, todas as três partes do foguete caíram no Oceano, portanto nada entrou em órbita".

Segundo a agência AFP, fontes militares americanas também disseram que o foguete norte-coreano caiu no Oceano Pacífico.

Uma reunião do Conselho de Segurança foi marcada para a tarde de domingo em Nova York para discutir o assunto.

Reações

A comunidade internacional criticou fortemente o plano norte-coreano. Autoridades dos Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul suspeitam que o lançamento do foguete seja, na verdade, um teste de mísseis de longo alcance.

Poucas horas após o anúncio norte-coreano - e antes de fontes militares da Coreia do Sul e dos Estados Unidos desmentirem o sucesso do lançamento - o presidente americano, Barack Obama, criticou os planos norte-coreanos em discurso em Praga, na República Checa e pediu que o regime de Pyongyang "abandone ações de provocação".

"A Coreia do Norte rompeu as regras mais uma vez ao testar um foguete que poderia ser usado como míssil de longo-alcance", disse Obama. "Esta provocação ressalta a necessidade de ação - não só nesta tarde no Conselho de Segurança da ONU, mas na nossa determinação de prevenir a disseminação destas armas."

O Japão disse que a ação norte-coreana era "extremamente lamentável", enquanto a Coreia do Sul acusou descumprimento de uma resolução das Nações Unidas. A resolução 1718, de outubro de 2006, proíbe a Coreia do Norte de fazer testes balísticos.

A União Europeia e o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, disseram que a medida não favorece a estabilidade regional. A China e a Rússia apelaram para que a reação de todas as partes envolvidas seja cautelosa.

Projeto 'pacífico'

Segundo a imprensa norte-coreana, o foguete foi lançado pouco antes do meio-dia de domingo no horário local (meia-noite, no horário de Brasília).

"Nossos cientistas e engenheiros foram bem-sucedidos em colocar o satélite 'Kwangmyongsong-2' em órbita através do foguete 'Unha-2'", afirmou a agência estatal KCNA.

A imprensa estatal afirmou que o satélite estaria transmitindo dados e as músicas "Canção para o General Kim Il-sung" e "Canção para o General Kim Jong-il" - em referência ao fundador da nação norte-coreana e seu filho, o atual líder.

A Coreia do Norte anunciou há algumas semanas que pretendia enviar ao espaço um "satélite de comunicações experimental" a partir da base de Musudan-ri, no nordeste do país.

A Coreia do Norte afirma que seu projeto é pacífico.

Notícias relacionadas